Policiais militares do 1º Batalhão prenderam quinta-feira (3) um dos suspeitos de envolvimento na tentativa de latrocínio contra o empresário Carlos Lock, de 62 anos, baleado no peito durante “saidinha de banco”, na manhã da última terça-feira (01), em agência do banco Itaú, localizada na Avenida Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá. O suspeito foi identificado como Everton Tomas Farias de Barros, 30 anos.

O homem é acusado de dar apoio na execução do crime. Em sua chegada à Central de Flagrantes, o acusado negou o crime e afirmou que estava trabalhando, pois seria motorista da Uber, o que não foi confirmado pela Polícia Militar.

Segundo o tenente-coronel Marco Guimarães, comandante do 1º Batalhão, o homem foi localizado no bairro Itamaraty, após equipes receberam informações do paradeiro dele. No local, estavam outras pessoas que conseguiram fugir da abordagem.

Sobre o homem ser motorista de aplicativo, o comandante negou a informação. “É uma tática que vem sendo usada por eles, para dizer que não cometeram o crime. Mas não temos informação de que ele trabalha para algum aplicativo de transporte. Não confere”.

Após o crime, o dono de posto foi socorrido ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC). Porém, posteriormente, transferido para um hospital particular, onde encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O caso

Segundo as informações da Polícia Militar, a vítima estava realizando um depósito no banco, com uma mochila cheia de dinheiro, quando dois criminosos tentaram levar a quantia, que não foi informada.

A vítima teria então reagido ao assalto, fazendo com que um dos suspeitos atirasse contra ela. O dono do posto foi atingido no peito pelos criminosos.

Os bandidos fugiram do local sem conseguir levar o montante.

Fonte | Olhar Direto

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *