Menina ficou internada por uma semana até ter morte cerebral confirmada. Mãe foi presa, mas solta em audiência de custódia.

A jovem de 13 anos que levou uma facada da mãe, no dia 5 de setembro, na avenida Atlântica, em Balneário Camboriú, morreu nesta quinta-feira (12). Ela estava internada no hospital Ruth Cardoso há uma semana. Ontem, ela teve morte cerebral confirmada pelos médicos.

O crime aconteceu depois que a mãe e a filha discutiram no meio da rua. A filha estava tendo um relacionamento com um homem de 32 anos. Naturais de Foz do Iguaçú, no Paraná, as duas estavam há dois meses no estado, e chegaram a viver na casa do homem depois de conhecê-lo na praia de BC. Pouco tempo depois, elas se mudaram para Bombinhas.

A mãe descobriu que a filha estava vivendo com o cara em Balneário e veio atrás. De acordo com as investigações, a facada era para ser dada no homem, mas a adolescente acabou ficando na frente e recebeu o golpe.

A mulher foi presa em flagrante, mas foi solta depois de passar por audiência de custódia. O homem é alvo de inquérito por estupro de vulnerável, pois ele admitiu ter mantido relações sexuais com a menina. Ele foi solto após prestar depoimento, pois não houve flagrante.

Doação

O pai e a avó paterna autorizaram a doação de órgãos e tecidos da menina. Nesta sexta-feira, foram retirados os rins e os tecidos oculares dela.

Segundo a enfermeira responsável pelo procedimento no hospital, não era viável a doação dos outros órgãos por questões de compatibilidade e tempo de transporte.

A doação precisou também ser autorizada pela Justiça, já que a mãe dela não foi encontrada.

Fonte | Luiza Andreoli com informações do portal G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *