A ex-vendedora de Natura C.A.P., de 40 anos, de Nova Xavantina (a 660 km de Cuiabá) já registrou seis boletins de ocorrência contra o ex-marido, Valter Cardoso Barbosa, sendo um deles por estelionato amoroso. Segundo ela, foi enganada pelo homem que arruinou sua vida financeira, assim como fez com outras quatro mulheres, sendo que, em alguns períodos, mantinha vida dupla ou tripla, casado com mais de uma.

“Ele mente, faz dívidas, dá calotes”, critica a mulher, que o acusa de furtar um caminhão Mercedez Benz que usava para entregar encomendas. Com o veículo, ele teria levado uma carga de baterias. O caminhão era também usado para prestar serviço de frete.

Emaranhada nessa história, depois de separar diz já ter sido despejada de 2 casas e corre o risco de ter que sair da terceira, criando sozinha as duas filhas do acusado, de 10 e 5 anos. As meninas não estão recebendo pensão.

caminhão furtado nova xavantina

Por ordem judicial, este caminhão deveria ser devolvido à vítima

“Corre, inclusive, contra o acusado, três processos de pensão alimentícia de filhos que fez com as parceiras. Um deles é o meu”, afirma.

Na tentativa de reaver o caminhão, ela conseguiu uma ordem de busca e apreensão, dada pelo juiz Arthur Moreira Pedreira de Albuquerque, da Comarca de Nova Xavantina, em maio deste ano, mas até agora nada. “Ele sumiu com meu caminhão e me faz falta”, reclama, chorando.

filhas nova xavantina

Filhas sem pensão

Na condição de marido e mulher, os dois constituíram uma empresa em sociedade no ramo de fretes. Após a separação, ela comprou a Mercedez Benz/L 608 D, ano/modelo 1985, placa CPT 6984, verde.

A separação ocorreu quando a mulher soube das outras parceiras dele. Não aceitou essa situação e tomou a decisão de separar. Foi quando ele sumiu com o caminhão e carga, deixando ela e as filhas desamparadas financeiramente e com diversas dívidas contraídas por ele, no exercício da atividade da empresa de fretagem.

Informações extraoficiais apontam que Valter hoje em dia mora no Acre e estaria trabalhando lá com o veículo. Em julho, teria ligado para a ex-mulher garantindo que devolveria o caminhão, mas somente se ela voltasse para ele. A proposta era de fugirem, deixando as dívidas para trás. Ela não quis.

O intuito dela, com a denúncia pública, é achá-lo, para que devolva o caminhão.

Na cidade pequena onde vive, teme que as filhas sofram bulliyng, sendo assim prefere manter a identidade em sigilo.

Fonte | RD News

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *