Parceira da Systax, Busca.Legal cria o primeiro chatbot de tributação, conhecido como T1

Você sabia que já se falava sobre chatbots na década de 60? A tradução da palavra remete à ideia de um robô que conversa. Na verdade, os chatbots são softwares que utilizam computação cognitiva, e se comunicam com pessoas através de uma programação que responde com frases ou termos previamente estabelecidos. Com o objetivo de atingir o novo público que adere, cada vez mais, aos aplicativos de conversação, as empresas passaram a adotar em suas plataformas digitais esses robôs.

Os chatbots tornaram-se recursos fortes no segmento do varejo, que viu a ferramenta como uma aliada na fidelização dos consumidores. Entretanto, o mercado precisa se adaptar à tecnologia e utilizá-la para aprimoramento dos negócios. Pensando nisso, a Busca.Legal – que otimiza o ritmo de trabalho nas buscas por informações de tributação de produtos – criou o primeiro chatbot na área tributária: o Busca.Legal Tax One – T1. A parceira da Systax, empresa de inteligência fiscal e única a organizar acervo com mais de 4 milhões de regras tributárias, ainda disponibiliza a ferramenta para demonstração com uso free.

Mas, um robô pode ajudar na área tributária? A resposta é sim. Utilizando a computação cognitiva IBM Watson, o chatbot T1 fornece em sua plataforma online toda a tributação (ICMS, ICMS-ST, IPI, PIS e COFINS) dos produtos, incluindo o CEST, CST, alíquota, MVA, Pauta e benefícios fiscais em qualquer estado do Brasil, informado ainda a base legal. O banco de dados de tributação utilizado no T1 é fornecido pela Systax e contempla mais de 2 milhões de produtos.

Vale lembrar que o Brasil possui 27 estados legislando, ou seja, são 27 legislações para se consultar, o que demanda muito tempo. O robô ainda permite uma escolha do nicho do mercado, podendo ser indústria, atacado ou varejo. Calculando em tempo: sem o T1, para descobrir a tributação de determinado produto é gasto em torno de uma hora. Com o chatbot, basta digitar a dúvida no campo de pergunta e essa resposta é fornecida em segundos pelo software.

Segundo Paschoal Naddeo, sócio do Busca.Legal, a inteligência artificial revoluciona a área de tributação. “Sem o chatbot, uma pesquisa vasta teria de ser feita para encontrar as respostas. Com o T1 você não faz a pesquisa, não perde tempo, não demora, pois ele já traz uma resposta à sua pergunta. Então essa é a grande revolução, ele é o primeiro chatbot de tributação do produto. Ganha-se no tempo e na precisão da informação. Utilizar inteligência artificial na área de tax já é um pioneirismo”, conta Naddeo.

Já Fábio Rodrigues, sócio da Busca.Legal e diretor da Systax, diz que o chatbot proporciona ao profissional mais tempo hábil para se dedicar na análise, e não na pesquisa. “Os profissionais acabam não tendo tempo para analisar os resultados obtidos com as pesquisas que são feitas. Às vezes, não têm tempo nem para realizar essas pesquisas. O T1 faz o trabalho moroso e o profissional faz a análise. Dessa forma, os serviços repetitivos passam a ser automatizados, otimizando o trabalho em quase 100%”, conclui.

Fonte | It Forum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *