Ele estava internado no Hospital Municipal e teve a morte cerebral atestada na madrugada deste domingo (5). Criança sofreu traumatismo craniano de alta gravidade. Padrasto está preso.

A criança de 3 anos que estava internada após ter sido espancada dentro de casa morreu neste domingo (5). O menino estava internado desde o último dia 3 no Hospital Municipal. O padrasto dele está preso e, segundo a polícia, confessou o crime.

A vítima agredido sofreu traumatismo craniano de alta gravidade, foi internada com lesões e sangramento abdominal. A morte cerebral foi atestada durante a madrugada.

À polícia, o padrasto, um jovem de 18 anos, alegou que perdeu a paciência porque o menino não parava de chorar. A mãe dele estava trabalhando na ocasião das agressões, mas também foi presa por suspeita de conivência – a polícia quer saber se o menino apanhou outras vezes.

A mãe tem 21 anos e está grávida. Ela disse no depoimento que nunca tinha presenciado agressões.

Prisão

Depois de bater na criança, o padrasto percebeu a gravidade das lesões e levou à criança na UPA do Putim. A família mora no Jardim Santa Luzia.

Aos funcionários da unidade, ele contou que o enteado teve um ataque epilético e, para explicar os ferimentos, disse que ele tinha se debatido.

Desconfiados da agressão, os funcionários pediram o documento do suspeito para abrir a ficha da criança. Ele disse que ia em casa buscar e fugiu. Horas depois, voltou à unidade e foi preso.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta