Myrella Sophia Bispo dos Santos foi medicada com uma injeção de plasil e dipirona, segundo o prontuário médico. Família acredita que essas substâncias podem ter sido trocadas.

Uma bebê de seis meses morreu após tomar uma injeção para dor na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Samambaia, em Praia Grande. O caso é investigado pela polícia.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Myrella Sophia Bispo dos Santos foi levada à pediatria do local na última quinta-feira (2) apresentando quadro de diarréia devido ao nascimento dos seus primeiros dentes. A equipe médica decidiu receitar, então, uma injeção de dipirona com plasil. Todavia, na mesma madrugada Myrella chorou muito e os pais decidiram levá-la novamente à unidade.

Depois de uma hora em que a bebê ficou no local, a família foi informada que ela havia morrido.

Em nota à imprensa, a diretoria do Complexo Hospitalar Irmã Dulce, responsável pela UPA do Samambaia, informa que o atendimento transcorreu da forma correta, conforme informações do prontuário médico, e aguardará os exames de praxe que determinarão o que causou a morte da bebê.

A família acredita que outras substâncias podem ter sido aplicadas em Myrella.

A polícia segue investigando.

Fonte | Diário do Litoral

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta