Último contato de Felipe Zamberlan, de 22 anos, foi feito no dia 24 de junho. Segundo a família, ele contou à namorada que estava no Pará (PA).

A mãe do piloto de avião Felipe Meirelles Zamberlan, de 22 anos, que está há um mês desaparecido diz que o sentimento é de desespero. O jovem, saiu de Sapezal, a 473 km de Cuiabá, com destino à Palmas (TO). Até agora a família não tem nenhuma informação sobre o paradeiro do piloto.

“O sentimento nesse momento é de desespero. Acredito que meu filho está vivo e vai voltar para a casa”, disse Cármen Zamberlan, mãe de Felipe.

O jovem teria saído de Sapezal, a 473 km de Cuiabá, de ônibus, no dia 20 de junho. Segundo a família, ele iria para Cuiabá, onde pegaria um voo para Goiânia (GO) e, de lá, conduziria um avião particular até Palmas (TO). No entanto, ele não retornou de viagem.

De acordo com a família, o último contato que o piloto fez foi para a namorada, no dia 24 de junho. Ele teria dito que estava no Pará e que voltaria para Mato Grosso no dia seguinte.

Ainda segundo a família, dias depois do desaparecimento do piloto, eles receberam a notícia de que uma aeronave havia caído em Rondônia. O pai de Felipe foi até o estado para verificar, mas o corpo não era do filho dele.

A família fez um apelo nas redes sociais informando o desaparecimento. Um antigo professor de Felipe entrou em contato com os familiares e disse que o piloto teria ligado para ele no dia 23 de junho informando que estava passando de carro por Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá.

Com as informações do professor, a família registrou um boletim de ocorrência.

A Polícia Civil fez contato com órgãos responsáveis pela aviação civil para saber se houve queda de avião ou sequestro de aeronave, mas ainda não tem registros, segundo a família.

A Polícia informou que ainda não há novidades sobre o desaparecimento. As investigações continuam.

Fonte | G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *