Rurye Perossi, de 16 anos, foi morta com dois tiros no pescoço em 2016, em Sinop. Investigação já foi concluída, mas, segundo a polícia, corre em sigilo.

A mãe da adolescente Rurye Perossi, de 16 anos, morta com dois tiros no pescoço no dia 17 de setembro de 2016, em Sinop, a 503 km de Cuiabá, publicou no Facebook nesta quarta-feira (16), que a filha teria sido assassinada por um policial do município.

Na publicação, Cristiane Perossi diz que teve acesso ao inquérito através do advogado dela. A Polícia Civil diz que não pode confimar versão e nem informar o resultado da investigação, pois o processo tramita em sigilo.

“O assassino de minha filha Rurye Perossi é um policial judiciário civil de Sinop. É o que consta no inquérito policial, que agora, depois de tanto tempo, e tantas tentativas em obtê-lo com o delegado Carlos Eduardo Muniz, que se recusou tantas vezes me fornecer, consegui através de advogado em Cuiabá”, diz a mãe em trecho da publicação.

Mulher diz em postagem que teve acesso ao inquérito que apurou a morte da filha (Foto: Facebook/ Reprodução)

Mulher diz em postagem que teve acesso ao inquérito que apurou a morte da filha (Foto: Facebook/ Reprodução)

O delegado Carlos Eduardo Muniz, que presidiu o inquérito, disse que a polícia do município encerrou a investigação em março de 2017. De acordo com ele, o caso foi enviado para a Diretoria da Polícia Civil.

A assessoria da Polícia Civil informou que as investigações e oitivas referentes ao caso prosseguem em caráter sigiloso, na Corregedoria Geral da Polícia Judiciária Civil.

“Não sei se esse indivíduo tem patente alta ou vários ‘rabos presos em suas mãos’ garantindo sua proteção. É assim que as coisas funcionam neste estado, onde predominam uma reservada classe social podre e suja: os corruptos e os corruptíveis”, escreveu na rede social.

O caso

A adolescente Rurye Perossi Youssef, de 16 anos, foi assassinada com dois tiros quando estava com amigos numa rua no Bairro Recanto Suíço, de Sinop, por motivação ainda desconhecida.

Na época, a polícia informou que testemunhas disseram que foi cometido por um homem que estavam em um carro branco com outros dois homens.

A adolescente foi atingida no pescoço e não resistiu. Após o crime, a Polícia Militar foi chamada e fez buscas, mas não localizou os criminosos.

Fonte | G1

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *