Em um dos assaltos, grupo roubou R$ 12 mil que foram arrecadados para comemoração ao Dia das Crianças. Todos os suspeitos têm antecedentes criminais.

Oito integrantes de uma organização criminosa envolvida em vários roubos em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, foram presos nesta quarta-feira (6) na operação ‘Coercere’, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf). Segundo a Polícia Civil, o grupo roubou e furtou mais de 20 residências e empresas em Várzea Grande e no interior.

De acordo com a Polícia Civil, dois dos suspeitos, que atuam como líderes, comandam os ‘soldados’ do crime, que são gerenciados por um comparsa. Os três decidem os locais do cometimento dos crimes, por quantos revenderão cada produto furtado ou roubado, e o repasse para cada integrante do grupo criminoso.

Todos os suspeitos têm antecedentes criminais, segundo a Polícia Civil (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria)

Todos os suspeitos têm antecedentes criminais, segundo a Polícia Civil (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria)

Segundo as investigações, o suspeito Jefferson dos Santos Souza fornece todo o suporte ao bando, desde o transporte ao local até o monitoramento das imediações, como objetivo de proteger os comparsas e avisar da aproximação da polícia. Os integrantes também se revezavam nas ações criminosas, ora na linha de frente, executando, ora na retaguarda, providenciando o transporte, monitorando e viabilizando os compradores para os produtos subtraídos.

Os oito presos têm passagens criminais: roubos, furtos, tráfico de drogas, estelionato, adulteração, uso de documento falso, falsificação de documentos e porte ilegal de arma de fogo.

Em um dos três dos casos investigados, a polícia apurou que a associação criminosa foi responsável por um roubo praticado no dia 11 de outubro, em uma residência no bairro Mapim, em Várzea Grande. Na ocasião, três integrantes do grupo invadiram a residência, enquanto os demais comparsas ficaram dando cobertura do lado de fora.

Eles renderam a família e, com violência física, levaram todo o dinheiro, além de dois televisores, avaliados em quase R$ 3 mil, dois celulares e outros pertences.

Conforme a Polícia, os criminosos foram extremamente agressivos e agrediram fisicamente as vítimas. Eles também colocaram arma de fogo na cabeça das crianças de 9 e 11 anos, ameaçando que iram matá-las.

No assalto, para não serem reconhecidos, os bandidos colocaram camisetas para encobrir os rostos, deixando somente os olhos aparentes.

Eles também fizeram um assalto no Bairro Chapéu do Sol, de onde levaram eletrodomésticos da residência, como uma geladeira nova, lavadora, máquina de corta grama, ferramentas, bombas pulverizadoras de jardim, dando prejuízo de mais de R$ 4 mil.

De acordo com a investigação, o grupo criminoso estava planejando executar um grande roubo, na manhã desta quarta-feira em uma loja em Várzea Grande.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta