O ex-deputado estadual coronel Pery Taborelli compareceu no início da tarde desta sexta-feira (1) ao juízo da Segunda Câmara Criminal de Cuiabá. A ida evitou sua  detenção. Havia um pedido de prisão contra o ex-parlamentar por falta de apresentação em audiência.

Taborelli foi condenado, em março deste ano, a 2 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto. Ele se apresentou acompanhado do advogado Marcelo Coelho.

Uma das condições impostas era que o ex-deputado comparecesse a audiência no dia 27 de setembro. Todavia, o oficial de justiça responsável por intimá-lo não o encontrou no endereço informado nos autos do processo, o 4º Batalhão de Polícia Militar de Várzea Grande, onde o coronel aposentado trabalhava.

No dia 31 de outubro a Segunda Câmara Criminal determinou a expedição do mandado de prisão contra Taborelli.

Entenda o caso

Taborelli foi acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) de ter conduzido e prendido adolescentes de maneira violenta durante a festa dos 150 anos do município de Rosário Oeste, nos dias 24 e 25 de julho de 2011.

Conforme o relato, o então Policial Militar teria se irritado com a desorganização da festa e a suposta venda de bebidas alcóolicas a adolescentes.

Por conta disso, o ex-deputado foi condenado, inicialmente, a 4 anos, 2 meses e 23 dias de detenção, além do pagamento de R$ 30 mil para reparação dos danos causados às vítimas.

A sentença foi proferida em agosto de 2015, pelo juiz Ednei Ferreira dos Santos, mas foi reformulada no dia 29 de março deste ano, com a redução da pena anterior e a anulação da multa.

Fonte | Olhar Direto
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta