Segundo a empresa, dívida já chega a mais de R$ 6,5 milhões e 28 pacientes que são atendidos em casa precisam ser transferidos para UTIs da Grande Cuiabá.

Procurada pela reportagem, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) passou a responsabilidade pela falta de dinheiro para o pagamento para a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz-MT) que, por sua vez, não assumiu o problema. A Secretaria de Comunicação pediu para que a reportagem entrasse em contato com a Secretaria da Casa Civil, que afirmou que uma reunião será feita nesta quinta-feira (1º) com a empresa e familiares dos pacientes, para tratar do assunto.

Atualmente, a Help Vida atende a 48 pacientes com o home care e, destes, 28 são de alta complexidade e dependem do uso de aparelhos para respirar. Com o serviço cortado, a empresa terá que transferir esses pacientes para hospitais com UTIs, para garantir a sobrevivência deles.

De acordo com a empresa, a primeira notificação alertando o governo, a Justiça e o Ministério Público sobre o risco de interrupção dos serviços foi feita no dia 14 de novembro. Na ocasião, a Help Vida informava que estava há seis meses sem receber, uma dívida total de mais de R$ 6,5 milhões.

Nessa última notificação, a Help Vida afirmava, ainda, que o pagamento de R$ 1,1 milhão feito pelo governo para quitar o mês de junho não supria as necessidades da empresa e que, com o vencimento de mais um mês, a dívida continuava a mesma.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *