Em Rondonópolis, o Pronto Atendimento Infantil teve um aumento de 180% na procura por atendimentos mensais, que saltou de cerca 2,5 mil para quase 7 mil. Com a superlotação, muitos pais não estão satisfeitos com o serviço oferecido na unidade, onde estão centralizados os atendimentos de emergência em pediatria.

O diretor do PA infantil disse que a quantidade de funcionários não é suficiente para tanta demanda e que novos médicos devem ser contratados, mas o município está com dificuldades para encontrar médicos pediatras.

Enquanto não se reforça a equipe de médicos, os pacientes infantis se acumulam, e as famílias ficam revoltadas com a demora no atendimento.

Segundo o município, na tentativa de amenizar a situação, a Secretaria de Saúde abriu um terceiro turno de atendimento na parte da noite no Centro de Especialidades, Apoio e Diagnóstico (Ceadas).

A prefeitura disse que está estudando uma proposta de reajuste no valor que está sendo pago pelos plantões desses especialistas para valorizar os profissionais que já estão na rede e também atrair novos médicos.

Via | G1   Foto | Divulgação
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta