Em parceria com a empresa Bom Futuro e o Hospital de Câncer de Mato Grosso, programa estimula conhecimento sobre a importância do diagnóstico precoce da doença em crianças e adolescentes.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer é a doença que mais mata crianças e adolescentes no Brasil. Diagnosticar precocemente e tratar adequadamente potencializam as chances de cura, contribuindo para a mudança do cenário atual. Para isso, no intuito de ampliar as ações de detecção precoce da doença por meio da identificação dos principais sinais e sintomas, o projeto “Promovendo o Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil no Estado de Mato Grosso” do Instituto Ronald McDonald, em parceria com a empresa Bom Futuro e o Hospital de Câncer de Mato Grosso, retoma suas atividades em Cuiabá. Mais de 150 estudantes da área da saúde participaram da capacitação realizada nos dias 30 e 31 de maio e que visa disseminar conhecimento a respeito dos principais sinais e sintomas da doença aos futuros profissionais da área.

O apoio da Bom Futuro em ações que visam ampliar o conhecimento sobre o tema em Mato Grosso é fundamental para que as crianças e os adolescentes cheguem em um tempo adequado para início do tratamento. “O conhecimento de sinais e sintomas do câncer infantojuvenil é extremamente importante para ajudar a salvar vidas. Os profissionais de saúde, assim como os futuros profissionais da área, devem ficar muito atentos!”, afirma a Diretora Executiva do Instituto Ronald McDonald, Bianca Provedel.

As capacitações do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil foram presenciais e iniciadas pelos estudantes de medicina e enfermagem da UNIVAG – Centro Universitário de Várzea Grande, nas instalações da Bom Futuro. As aulas foram comandadas pelo docente Dr. Renato Melaragno, oncologista pediátrico do Hospital Santa Marcelina, em São Paulo, e membro da Comissão Médica do Instituto Ronald McDonald.

“Quando trabalhamos com o voluntariado e ações sociais, vemos que os investimentos e trabalhos voltados ao próximo vale muito a pena e transforma vidas. Essa é uma grande parceria que representa um grande marco na história na oncologia pediátrica em Mato Grosso e temos orgulho em contribuir com o futuro de centenas de crianças”, destaca Leonardo Rossato — Diretor administrativo e serviços compartilhados da Bom Futuro.
De acordo com dados do INCA, as chances de cura da doença em crianças e adolescentes são de 64% no Brasil. Nos países de alta renda, as chances de cura podem chegar a 80%. O Instituto Ronald McDonald atua para melhorar esses indicadores em todo país e contará com a parceria da empresa Bom Futuro e do Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCAN) para a inserção do tema como pauta relevante para o estado.

“No Brasil, o tempo entre a percepção de sinais e sintomas até a confirmação diagnóstica é longo e por isso muitos pacientes chegam ao tratamento já em fase avançada da doença, o que dificulta as chances de cura e resultados positivos de tratamento, além de deixarem muitas sequelas nos pacientes. Por isso, com foco em levar conhecimento e formação especializada aos profissionais e estudantes da área da saúde, desenvolvemos o Programa Diagnóstico Precoce”, destaca Francisco Neves, Superintendente Institucional do Instituto Ronald McDonald que, há quase 23 anos, atua na missão de promover saúde e bem-estar para crianças e adolescentes antes, durante e após o tratamento da doença através de diversos projetos pelo Brasil, aumentando as chances de cura do câncer infantojuvenil.

Sobre o Programa Diagnóstico Precoce

Criado em 2008, o Programa visa promover a identificação precoce da doença por meio de capacitações de profissionais da Atenção Básica de Saúde, pediatras da rede SUS e privada, além de estudantes de medicina e de enfermagem. Em 13 anos de programa, o Instituto Ronald já capacitou, em parceria com diversas instituições do Brasil, mais de 28 mil profissionais e estudantes de saúde, impactando mais de 10 milhões de crianças e adolescentes indiretamente. Em 2020, devido à pandemia de COVID-19, o programa também passou a trabalhar a metodologia de forma online.

Sobre o Instituto Ronald McDonald

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) há 23 anos atua para propiciar saúde e bem-estar de crianças, adolescentes e seus familiares e contribuir para aumentar as chances de cura do câncer infantojuvenil no Brasil. Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacita profissionais de saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas no site.

Sobre a Bom Futuro

Por meio do talento e dedicação dos seus mais de 7 mil colaboradores, a Bom Futuro é um dos maiores players mundiais na produção de grãos, fibras e proteína animal. Além de atuar na área aeroportuária, imobiliária e na geração de energia limpa e renovável por meio de hidrelétricas.

Com sua Matriz localizada na capital Cuiabá-MT, a Bom Futuro está presente em 21 municípios de Mato Grosso gerando emprego, renda, e oportunidades para milhares de famílias nas unidades de produção e nas comunidades onde atua.

A corporação está há mais de 30 anos atuando em Mato Grosso com foco no desenvolvimento socioambiental, incentivando programas sociais no desenvolvimento de crianças e jovens, além de proteger e preservar cerca de 98.500,00 hectares entre Área de Preservação Permanente (APP) e Área de Reserva Legal (ARL). Ações como essas, permitem a Bom Futuro contribuir para alimentar e vestir o mundo de maneira sustentável, garantindo o futuro das novas gerações.

Siga a Bom Futuro nas redes sociais pelo @bomfuturooficial ou acesse o site e saiba mais.

Sobre o Hospital de Câncer de Mato Grosso

O Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT) é uma instituição filantrópica que atua na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, oferecendo atendimento multidisciplinar em diversas especialidades em Mato Grosso. Em 2020, mesmo com a pandemia, o Hospital realizou mais de 60 mil atendimentos, sendo esses, em sua maioria, pelo SUS. No ano que passou, a instituição recebeu 75 casos novos de câncer infantojuvenil.

O setor pediátrico oncológico no Hospital é um dos melhores do estado, possuindo uma infraestrutura moderna e humanizada que atende a demanda com um serviço de qualidade e profissionais especializados. As melhorias do setor, proporcionadas pela parceria com o Instituto Ronald e Bom Futuro, são visíveis para quem percorre a instituição. Em 2020, por exemplo, o HCanMT reinaugurou a Internação Pediátrica, totalmente reestruturada e aconchegante, graças à Campanha McDia Feliz.

“A missão do Hospital, desde sua fundação, é cuidar de pessoas e salvar vidas. Para isso, contamos com o apoio da sociedade que realiza eventos, doações, projetos e trabalhos, tal como o Instituto Ronald e a Bom Futuro, que nos ajuda a manter o alto padrão de qualidade mesmo com a demanda crescente por tratamento oncológico”, aponta a Administradora do HCanMT Silvia Negri.

Via | Assessoria   Foto | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta