Conhecimento porteira adentro. Pecuaristas de corte de Água Boa aproveitaram os Dias de Campo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) para ampliar conhecimentos sobre nutrição animal, gestão da propriedade e primeiros socorros na zona rural. O evento foi realizado na terça-feira, 28, e reuniu cerca de 50 pessoas.

A anfitriã Zenaide de Souza, 80 anos, participou de todo o evento e assistiu as palestras nas três estações de conhecimento. “Espero que tenha mais vezes pra voltar a participar”, destacou.

Ela estava acompanhada do filho, Zênio de Souza, pecuarista que atualmente gesta a propriedade da família. Segundo ele, é uma forma de reunir amigos e parceiros para ampliar conhecimentos na área.”Tivemos a oportunidade de mostrar o que já desenvolvemos e aprender ainda mais sobre a nossa área”, destaca.

A Fazenda Independência da família Souza é uma das 15 atendidas pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar-MT na cadeia produtiva de pecuária de corte. “São produtores que fazem da pecuária a sua principal renda e, por isso, sempre buscam formas de melhorar a produtividade e ampliar seus conhecimentos”, afirmou o técnico de campo credenciado ao Senar-MT, Pedro Renan.

Além da pecuária de corte, o município de Água Boa conta com 30 produtores atendidos na pecuária de leite. Até o fim do ano, outra frente será aberta. Desta vez, em piscicultura. “Os interessados em serem atendidos basta procurarem o Sindicato Rural. Estimamos de começar a frente de piscicultura no segundo semestre de 2022”, explicou a mobilizadora do Sindicato Rural, Jacilene Aquino.

Para o secretário adjunto de agricultura de Água Boa, Otacílio Barbosa, tanto a assistência técnica quanto os dias de campo fortalecem a agricultura no município. “Ações como essas dão suporte aos nossos produtores rurais e contribuem com a nossa economia”.

Meta – Até o fim de 2022, a ATeG pretende contar com cinco mil propriedades atendidas. “Já estamos com 3.700 propriedades e temos condições de ampliar esse número. Os Dias de Campo contribuem para esse avanço, por levar conhecimento a profissionais do setor, estudantes e produtores que ainda não participam do programa”, destacou o coordenador da ATeG, Armando Urenha.

Via | Senar-MT   Foto | Senar-MT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta