Saiba como agir em casos suspeitos de maus tratos

A parcela de pessoas idosas no Brasil está em ascensão: segundo dados preliminares do Censo Demográfico 2022, esse grupo cresceu de 10,8%, em 2010, para 16,7% dos habitantes no País. O envelhecimento provoca a tendência de aumento nas limitações funcionais, o que expõe o indivíduo com mais de 60 anos a situações de vulnerabilidade, inclusive no ambiente doméstico. Especialistas defendem que notificar às autoridades sobre casos suspeitos de violência contra idosos é imprescindível para garantir o bem-estar e segurança na terceira idade.

Professor do curso de Direito da Unic, Raphael Fabrini comenta que promover informações que sensibilizem e auxiliem a sociedade a identificar e denunciar sinais de irregularidades é imprescindível para preservar a integridade desse público. “A violência contra o idoso é um grave problema social e a sua discussão vai além do tratamento físico. Há inúmeras forma de agressão contra a pessoa idosa, entre elas, a violência financeira, violência psíquica e a negligência. A última, talvez a mais comum”, salienta.

O especialista explica ainda que as formas de violência se apresentam como ações e que as notificações sobre esses atos podem dar suporte à criação de políticas públicas sobre o tema e proteger ainda mais a pessoa na terceira idade da vida.

Identificar sinais de maus tratos não é uma tarefa simples, segundo Fabrini. “Hematomas, ferimentos inexplicados, sinais de desnutrição, aparente descuido, sinais de sonolência e alterações repentinas de comportamento podem ser fatores sinalizadores de violência”, alerta.

DENÚNCIA

O Estatuto do Idoso prevê que os casos suspeitos de violência praticada contra pessoas com idade igual ou superior a 60 anos devem ser objeto de notificação compulsória pelos serviços de saúde públicos e privados à autoridade sanitária, que por sua vez, comunicará, obrigatoriamente, o Conselho do Idoso, o Ministério Público ou a Delegacia de Polícia.

Há cenários em que a percepção sobre irregularidades pode ser prejudicada. “Agressões psicológicas, além de serem as mais comuns, são as menos visíveis e as mais associadas ao silêncio, já que está inserida em um contexto de relações afetivas e familiares. Elas se caracterizam por meio de palavras depreciativas que desrespeitam a identidade, dignidade e autoestima do idoso”, conclui o especialista.

É possível fazer uma denúncia anônima por meio do Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos ou buscar apoio de um advogado de confiança ou da Defensória Pública Estadual.

UNIC  

Fundada em 1988, a Unic foi a primeira instituição privada de ensino superior no Mato Grosso e é uma das universidades mais conhecidas e tradicionais da região, tendo formado milhares de alunos nos cursos presencias e a distância. Com unidades em várias cidades do estado e representatividade em diversos campos de atuação, a instituição oferece cursos de extensão, graduação, pós-graduação lato sensu, além de programas de mestrado e doutorado.   De portas abertas para a comunidade, a instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Unic oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.  Em 2010, a Unic passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse UNIC.

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 1 milhão de estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.672 municípios, a instituição conta com 124 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 2.517 unidades, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse KROTON.

Via | Assessoria   Foto | Freepik
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta