Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura (SECULT) e a Associação Rondonopolitana de Xadrez – Rio Vermelho, possibilitou a vinda do Mestre Internacional de Xadrez, Carlos Martinêz da Argentina a Rondonópolis neste domingo (29) onde ele fez uma palestra apresentando técnicas e estratégias de ataque e defesa no xadrez para os praticantes desse esporte lúdico na cidade, e ainda realizou uma partida jogando simultaneamente contra 18 adversários, de diversas idades, entre eles, uma criança de 7 anos, e um deficiente visual; o Vanderlei da ARDV.

Segundo o secretário Pedro Augusto de Araújo, o objetivo da parceria com a Associação de Xadrez, é popularizar, difundir, fortalecer e fomentar a sua prática iniciando nas escolas do município. Para tanto a Prefeitura já estaria formatando um projeto com a participação das Secretarias de Cultura, Esportes e Educação, para contratar professores de xadrez, e ministrar cursos nas escolas municipais, inicialmente em quatro unidades, para a formação de multiplicadores.

O objetivo é de forma pedagógica, inserir a prática do xadrez, na grade curricular das unidades municipais, fazendo com que as crianças tenham acesso a essa modalidade esportiva, que enriquece e aguça o raciocínio, desperta a atenção cognitiva e auxilia no aprendizado de uma forma geral reforçando a concentração.

Para Thiago Stuch, professor enxadrista e presidente da Associação de Xadrez Rio Vermelho, essa parceria com a Prefeitura será de suma importância para o ensino em geral pelas características do esporte, que agrega valores ao processo educacional, fazendo com que a criança tenha contato ainda na infância com o esporte.

Ainda segundo ele, a parceria com a SECULT está proporcionando cursos de iniciação ao xadrez, realizados nas dependências da Biblioteca Municipal Rachid Mamed, no centro da cidade sempre aos sábados. Com a realização do projeto xadrez as escolas, as crianças terão acesso a iniciação esportiva nas próprias unidades educacionais do município.

MESTRE INTERNACIONAL EM XADREZ

Para o Argentino (MI) Mestre Internacional em Xadrez, Carlos Martinêz, enxadrista com mais de 50 anos de prática esportiva, a ideia da Prefeitura em inserir o xadrez de forma pedagógica na grade curricular é muito salutar e vai ajudar muito as crianças a desenvolver e ampliar a capacidade de atenção e concentração, aguçar o raciocínio e desenvolvimento da memória, que vai contribuir sobremaneira no processo ensino-aprendizado.

Carlos Martinêz é um profundo conhecedor e divulgador do xadrez, ele aplaudiu e parabenizou a ideia da gestão municipal em popularizar esse esporte lúdico que enriquece o praticante. Sobre a partida simultânea, o enxadrista revelou que há cerca de 20 anos em Itaquera (SP), quando participava de um projeto do SESC-Itaquera, realizou uma “partida simultânea” contra 213 adversários.

Enxadrista Vanderlei da ARDV.

O mestre desmistifica o esporte, ao afirmar que ao contrário do se diz que o Xadrez é um esporte difícil e complicado, ele diz que o xadrez, bem estudado é um jogo simples de raciocínio. Para tanto basta aplicar conceitos, referências e estratégias, que é uma questão simples de cálculos e de fácil aprendizado.

Martinêz revelou que conhece Rondonópolis há mais de 30 anos, já esteve aqui outras vezes e sabe que a cidade possui mais de mil enxadristas, que vão desde iniciantes a praticantes de nível, como o professor Thiago Stuch.

O MI revelou ainda que essa ideia de popularizar o esporte vem de há muito tempo quando esteve na cidade, mas somente agora a ideia deverá sair do papel e se tornar realidade. Martinêz parabenizou a administração municipal pela iniciativa e desejou muito sucesso a todos

Professor Thiago Stuch, o MI Carlos Martinêz e o secretário Pedro Augusto.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta