Avaliação será realizada em todo o País, até o dia 31 de maio. O Pisa é direcionado a estudantes na faixa de 15 anos e será realizado no formato on-line

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) iniciou, nesta segunda-feira, 18 de abril, a aplicação do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) 2022. A avaliação será realizada em todo o Brasil, até 31 de maio, e é direcionada aos estudantes na faixa etária dos 15 anos, matriculados a partir do 7º ano do ensino fundamental.

O principal domínio a ser avaliado no Pisa 2022 será matemática. Os estudantes também farão avaliações de leitura e ciências, além de Letramento Financeiro e Pensamento Criativo, áreas inovadoras relativas às competências esperadas para o século 21.

O estudo também inclui questionários que serão aplicados aos estudantes, seus pais, professores e diretores das escolas. Esses instrumentos visam obter informações acerca dos principais aspectos dos ambientes familiar e escolar dos estudantes. Os alunos responderão a questões sobre o seu percurso pedagógico e experiências de aprendizagem.

Além disso, será solicitado aos diretores das escolas e aos professores selecionados que preencham um questionário on-line sobre a sua formação e práticas educativas. As respostas obtidas ajudarão a ilustrar o sistema escolar atual no Brasil. Os pais (ou responsáveis) dos estudantes também responderão a um breve questionário em papel.

Aplicação – A avaliação será realizada em formato eletrônico. A previsão do tempo total de aplicação, em cada sessão, é de cinco a seis horas, incluindo o tempo para organização das salas. No caso das escolas que não possuem equipamentos adequados, a Fundação Getulio Vargas (FGV) — empresa contratada, responsável pela aplicação da avaliação — levará os notebooks necessários para realizar a aplicação.

O objetivo do Pisa é produzir indicadores que possam ser utilizados pelos governos dos países participantes como instrumentos de trabalho na definição e no refinamento de políticas educativas. A proposta é tornar mais efetiva a formação dos jovens para a vida futura e para a participação ativa na sociedade contemporânea.

O Inep é responsável pelo planejamento e a operacionalização da avaliação no País, o que envolve representar o Brasil perante a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), coordenar a tradução dos instrumentos de avaliação, coordenar a aplicação desses instrumentos nas escolas amostradas e a coleta das respostas dos participantes, coordenar a codificação dessas respostas, analisar os resultados e elaborar o relatório nacional.

Essa edição do Pisa corresponde à aplicação principal da avaliação inicialmente prevista para ocorrer em 2021, mas que foi impossibilitada devido às limitações de funcionamento escolar impostas pela pandemia de covid-19.

Pisa – O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes é uma avaliação da OCDE, aplicada a cada três anos, que oferece informações sobre o desempenho dos estudantes na faixa etária dos 15 anos, idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países.

O estudo avalia três domínios — leitura, matemática e ciências — em todos os ciclos ou edições. A cada edição, é avaliado um domínio principal, o que significa que os estudantes respondem a um maior número de itens no teste dessa área do conhecimento e que os questionários se concentram na coleta de informações relacionadas à aprendizagem nesse domínio. A pesquisa também avalia domínios chamados inovadores, como Pensamento Criativo e Letramento Financeiro.

Os resultados do Pisa permitem que cada país avalie os conhecimentos e as habilidades de seus estudantes em comparação com os de outros países, aprenda com as políticas e práticas aplicadas em outros lugares e formule suas políticas e programas educacionais, visando à melhora da qualidade e da equidade dos resultados de aprendizagem.

Saiba mais sobre o Pisa

Via | Assessoria de Comunicação Social do Inep

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta