O júri popular presidido pela 1ª Vara Criminal de Lucas do Rio Verde condenou Adevair Ferreira da Silva a 42 anos e 8 meses de prisão pela morte e estupro da idosa Salvina dos Santos Vidal, de 74 anos, mãe do vereador de Cuiabá, Sargento Vidal. O julgamento foi nesta terça-feira (12) e durou cerca de 12 horas.

O caso teve grande repercussão em Mato Grosso. Adevair confessou o crime à Justiça.

Ele teve a pena elevada por ter praticado o crime contra uma idosa; por motivo fútil; emprego de violência; vulnerabilidade da vítima e atentado contra a sociedade. O fato de ter confessado o crime ajudou na redução de pena de Adevair.

O julgamento aconteceu dois anos depois do crime.

O crime

Salvina é mãe do vereador de Cuiabá, Sargento Vidal, conhecido por defendera causa animal em Mato Grosso.

Salvina é mãe do sargento da Polícia Militar, Juarez Vidal, conhecido por defendera causa animal em Mato Grosso — Foto: TV Centro América/Reprodução

Salvina é mãe do sargento da Polícia Militar, Juarez Vidal, conhecido por defendera causa animal em Mato Grosso — Foto: TV Centro América/Reprodução

A época, Vidal disse que a abalada e consternada com a morte. Afirmou que a mãe foi enforcada pelo assassino.

“Não aceitamos a forma como tudo aconteceu. É trágico, foi covardia. Ela pode não ter sido a primeira vítima”, alertou.

Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu no bairro Parque das Araras. Salvina saiu de casa entre 5h e 6h para fazer caminhada, mas não retornou.

Os familiares sentiram falta e o corpo foi encontrado por moradores por volta de 11h.

Idosa de 74 anos é assassinada enquanto fazia caminhada e corpo é achado em terreno baldio em Lucas do Rio Verde — Foto: Cenário MT

Idosa de 74 anos é assassinada enquanto fazia caminhada e corpo é achado em terreno baldio em Lucas do Rio Verde — Foto: Cenário MT

O terreno baldio fica a duas propriedades de onde ela mora. Ela estava sem roupas e com sinais de lesões pelo corpo.

Vídeos de câmeras de segurança de casas registraram o momento em que Salvina foi abordada por um homem de bicicleta, antes de ser assassinada.

Ele a levou para um terreno baldio, onde aconteceu o crime. No entanto, segundo a polícia, não é possível identificar o homem pelas imagens.

As investigações levaram ao autor do crime.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta