A autoria da criação de um perfil falso em uma rede social da internet, em que foram publicadas ameaças de um possível massacre em uma escola de Primavera do Leste, foi esclarecida pela Polícia Civil, em uma ação conjunta da Delegacia do município com apoio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI).

Uma adolescente de 12 anos foi identificada como responsável pela conta na rede social Instagram e confessou que criou o perfil falso para fazer um falso alarme, se tratando de brincadeira de mau-gosto.

As investigações iniciaram na manhã de quinta-feira (07), quando a Delegacia de Primavera do Leste foi comunicada sobre um perfil, na rede social Instagram, onde estariam sendo feitas ameaças de um massacre em uma escola do município. O perfil foi difundido pela rede, causando pânico entre pais e alunos da escola.

Após contato e troca de informações entre a Delegacia de Primavera do Leste e DRCI, foi possível identificar a adolescente que criou o perfil. A menor foi localizada e conduzida à delegacia, onde foi ouvida. Na presença da sua mãe, ela confessou que criou o perfil com a intenção de fazer uma “brincadeira”, assustando as pessoas.

O celular da menor foi apreendido para análise.

O delegado de Primavera do Leste, Allan Vitor Sousa da Mata, alertou que, apesar de se tratar de uma “brincadeira”, a situação é extremamente séria e grave, com consequências criminais. “Foi identificado se tratar de uma brincadeira de extremo mau-gosto e aqueles alunos que quiserem insistir nessa prática poderão responder por ato infracional de ameaça e apologia ao crime”, disse o delegado.

Via | PJCMT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta