Vinte policiais militares participam do IV curso de Operações Especiais da Polícia Militar de Mato Grosso(Coesp-PMMT). A aula inaugural da capacitação foi realizada na manhã desta quinta-feira (07), no auditório do Quartel- geral, na Capital. O policial militar que chegar à reta final do exigido curso passará a ser um “caveira”.

Na aula inaugural, o comandante-geral da PMMT, coronel Alexandre Côrrea Mendes, destacou a credibilidade da instrução e a coragem dos alunos em aceitar passar um dos maiores desafios na carreira de um policial militar. “Quero ressaltar a coragem de vocês, alunos do Coesp. É um curso que requerer muita vontade de vencer, de superar os próprios limites em prol da qualidade técnica operacional dos nossos policiais militares”, disse o coronel.

Atualmente a Polícia Militar de Mato Grosso têm 67 policiais de operações especiais “caveiras”. O Coesp é coordenado pela Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip-PMMT), por meio do Bope, e é considerado um dos cursos de operações especiais mais desafiadores do país, pois é exigido um alto nível técnico operacional de seus participantes.

O comandante do Bope, tenente-coronel Fabiano Pessoa, explicou que o curso começou com 27 alunos e antes, mesmo da aula inaugural, sete desistiram, por diferentes razões. “Nesta edição do Coesp, os alunos já se apresentaram no dia 14 de março, quando passaram por uma fase de preparação. Esses policiais receberam instruções de treinamento físico militar, saúde física, ofidismo, marcha, ordem unida, dentre outras etapas seletivas”, contou Fabiano.

O Curso de Operações Especiais do Bope ( Coesp) é dividido em quatro importantes etapas, sendo a primeira chamada de “fase rústica”. Ela consiste em atividades em ambientes urbano e rural, nos quais os alunos serão submetidos a diversas situações desafiadores envolvendo privações físicas e psicológicas.

A segunda fase, a etapa policial, contará com instruções de diversas unidades especializadas como Batalhão Rotam, Batalhão Ambiental e Cavalaria – requisitos que servirá de alicerce para os alunos ingressarem para a etapa técnica, que terá instruções especificas de operações especiais como paraquedismo, mergulho, helitransportado, montanhismo, dentre outras modalidades técnicas.

A última etapa da capacitação, a fase de operações, é o momento em que os alunos empregam todo conhecimento adquirido ao longo do curso em operações simuladas e devidamente avaliadas. O policial militar que chegar à reta final do exigido curso passará a ser um “caveira”.

As fases do Coesp acontecem na sede do Bope, na Escola de Formação de Aperfeiçoamento de Praças (Esfap) e no campo de Instrução Marechal Rondon do Exército Brasileiro, em Cuiabá. Dos 20 policiais militares participantes desta edição do curso, dois dos alunos pertencem a Polícia Militar do Estado de Rondônia (PMRO) e Polícia Militar do Estado de Pernambuco (PMPE).   

Via | PMMT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta