A Câmara de Vereadores de Querência, a 912 km de Cuiabá, aprovou a abertura de processo de cassação contra o vereador Neiriberto Martins Erthal, de 46 anos, que sacou uma arma para um colega durante uma audiência no dia 21 de março.

Na ocasião, Neiriberto se levantou, foi em direção ao vereador Edmar Lucio Batista, e deu um soco nele, iniciando a agressão. Em seguida, sacou uma arma, mas foi contido por policiais militares.

O requerimento foi apresentado no Plenário da Câmara, que foi recebido pela Câmara Municipal, onde o deputado estadual Ulysses Lacerda e o advogado Juliano Rafael fazem uma denuncia para instauração da comissão processante para verificar os fatos.

Vereador saca arma para colega durante briga em sessão em Querência (MT)

Na comissão, ficou definido o vereador Jean do Coutinho como presidente, a vereadora Rozaine Presença como relatora e o vereador Adeal Carneiro como membro.

Os vereadores terão até 90 dias para apresentar o relatório, porém podem prorrogar para 180 dias, ou o período que achar necessário.

O caso

O vídeo de um trecho da sessão mostra o momento em que Neiriberto começa a ficar nervoso e discute com outro parlamentar. Em seguida, ele diz “O trabalho aqui é feito e é organizado. Vossa excelência, seja homem e assuma…”, o parlamentar não conclui a frase e levanta da cadeira para ir até o outro vereador.

Segundo a polícia, esse é o momento em que Neiriberto foi até Edmar e deu um soco nele.

Em seguida, Neiriberto e desequilibrou e caiu no chão, momento em que Edmar o agrediu. A equipe da Policia Militar interveio, para conter a briga, e quando afastava Neiriberto do local, o parlamentar sacou uma arma e fez ameaças contra Edmar.

O militar conseguiu conter o vereador e levá-lo para outra sala, e quando percebeu que o suspeito estava com arma em punho, conduziu o vereador Edmar para o abrigo atrás da bancada e posteriormente para fora do plenário.

Ainda segundo as informações da PM, não houve disparo de arma de fogo e a arma usada na ameaça não foi encontrada.

As partes foram conduzidas para à delegacia para registrarem a ocorrência.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta