As ordens judiciais, sendo nove de prisão e 16 de busca e apreensão, foram expedidas pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá, com base em investigações da Delegacia Municipal de Confresa.A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá), deflagrou na manhã desta quinta-feira (17.02), a Operação Oris, para cumprimento de 23 ordens judiciais, com o objetivo de desarticular o braço de uma organização criminosa instalada na região.

Os investigados serão indiciados pelos crimes tráfico de drogas, integrar organização criminosa armada, corrupção de menores, homicídio qualificado e tortura.

As investigações, que duraram aproximadamente seis meses, demonstraram a existência de um grupo criminoso organizado marcado pela existência de hierarquia entre seus membros que auferia grandes lucros com o tráfico de drogas.

A organização criminosa também teve o envolvimento identificado em diversos outros crimes graves na região, como homicídios, torturas e lavagem de dinheiro. Entre os alvos dos mandados está um dos líderes da organização criminosa, que comandava a ação dos demais integrantes de dentro de uma penitenciária.

A coleta de elementos informativos indica ainda que os líderes do grupo faturavam grandes lucros na cidade, tendo sido verificados em alguns documentos movimentações de até R$ 18 mil, em um único dia, auferidos com a venda de entorpecentes.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Matheus Soares Augusto, a operação demonstra um avanço investigativo das delegacias do interior que demonstram atuação contundente contra o tráfico de drogas e especialmente em desfavor de organizações criminosas que tentam se difundir no estado de Mato Grosso.

As investigações são da Delegacia Municipal de Confresa, sob a coordenação e contou com o apoio para sua execução das delegacias de Porto Alegre do Norte, Alto Boa Vista, Vila Rica, Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Confresa e Delegacia Regional de Confresa.

Via | PJCMT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta