Rondonópolis começa 2022 com primeiro no ranking de exportações e importações em Mato Grosso. Dados do Ministério da Economia mostram que Rondonópolis exportou um total de U$ 120,36 milhões em janeiro e importou U$ 67,53 milhões, registrando superávit de U$ 52,83 neste primeiro mês do ano.

O montante coloca Rondonópolis como o maior exportador de Mato Grosso em janeiro, representando 9,6% do total do volume exportado pelo Estado no período. No âmbito nacional, a cidade chega ao fim de janeiro como a 34ª maior exportadora do país, com volume de exportações representando 0,6% do total brasileiro.

Entre os importadores, Rondonópolis também é primeira em Mato Grosso, representando 27,5% do total importado pelo Estado em janeiro. Nacionalmente, a cidade é a 62ª maior importadora, representando 0,3% do volume total das importações brasileiras no mesmo período.

Neste mês de janeiro, o maior volume das exportações de Rondonópolis teve a Tailândia como principal destino. Foram exportados para o país asiático, U$ 27,9 milhões, o que representou 23,2% do total exportado pelo município no mês. O segundo destino mais importante foi a China com um total de U$ 25,2 milhões exportados (20,9% do total das exportações). Na sequência, vem Indonésia, que representou 15,4% do total das exportações (U$ 18,5 milhões).

Nas importações, a Argélia foi o maior fornecedor de produtos para Rondonópolis em janeiro. Foram importados do país um total de U$ 16,3 milhões, o que representou 24,2% do total das importações no mês. O segundo maior volume de importações foi com a China, representando 16,5% do total (U$ 11,2 milhões). Em terceiro vem a Rússia, de quem foram importados U$ 7,96 milhões, o que representou 11,8% do volume das importações.

O principal produto exportado por Rondonópolis em janeiro deste ano foi a torta e outros resíduos do óleo de soja, que representou 58% do total das exportações no mês. A soja, mesmo triturada, teve 12% de participação nas exportações. Seguida do algodão (8,7%) e da carne bovina congelada (7,9%).

Já entre os produtos importados, os fertilizantes representam o maior volume. Em janeiro, os fertilizantes azotados representaram 49% do total das importações. Os fertilizantes potássicos parecem em segundo, representando 35% das importações e os fertilizantes contendo mais de dois produtos químicos representaram 15%.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta