Após receber inúmeras denúncias a respeito da situação caótica em que se encontra o Laboratório de Tecnologia da Madeira (LTM) do Indea/MT, mais uma vez o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal (Sintap/MT), esta cobrando do Indea/MT e dos responsáveis a reforma estrutural do local.

De acordo com a presidente do Sintap/MT, Rosimeire Ritter, esse problema já é antigo e vem se arrastando a algum tempo, contudo, agora esta ainda pior, já que a estrutura corre riscos de desabar, inclusive colocando a vida dos servidores em risco, sem contar a alta insalubridade do local.

“Já estava bem difícil a situação dos servidores que laboram no local, tanto que já denunciamos em outras oportunidades, só que agora com o período das chuvas aumentou muito os problemas estruturais do LTM”, disse Rosimeire, reforçando que “é necessário se fazer uma reforma geral, iniciando pelo telhado, que devido ao tempo começou a ceder, e agora com as chuvas, penetra toda a água pela laje, o que tem provocado risco de curto-circuito também”.

De acordo com o Agente Fiscal de Defesa Agropecuária e Florestal do Indea/MT, Luiz Armando, o problema da infiltração aumentou demais com as últimas chuvas. “Ela está tomando conta de toda a estrutura do LTM, inclusive do setor de Reserva de material, e nosso receio é perder todo esse material de trabalho, a Xiloteca, que é nosso arquivo considerado referência nacional”, contou.

Para a reforma do LTM, a deputada federal, Rosa Neide Sandes de Almeida, destinou um recurso no montante de 350 mil. Porém, a reforma era para ter iniciado em janeiro deste ano, conforme declarações da própria parlamentar.

“O que não entendemos e queremos uma resposta é por que ainda não se iniciou essa reforma? Querem esperar desabar o prédio para fazerem algo? É inadmissível essa situação, inclusive nessa semana ainda estive com a presidente do Indea para tratar desse assunto, e ela não me deu nenhuma solução imediata, além disso, tivemos uma denúncia de que o recurso destinado pela deputada foi utilizado pra outros fins”, indagou a presidente do Sintap/MT.

Já o Diretor Técnico do Indea/MT, Renan Tomazele, que esteve no LTM na terça-feira, afirmou que será disponibilizado um novo local para o trabalho dos servidores até que a reforma do local seja concretizada. “Já está contratada a empresa que fará a reforma e com ordem de serviço emitida para iniciar os trabalhos”, explicou ele.

O prédio do LTM foi inaugurado em 1984 e hoje trabalham no local cerca de 8 servidores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Via | Assessoria Sintap-MT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta