Foi prorrogado para até o dia 30 de novembro o prazo para os servidores da Segurança Pública responderem a pesquisa sobre valorização dos profissionais. O questionário foi desenvolvido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com a Universidade de Brasília (UNB), e faz parte das ações do Programa Nacional de Qualidade de Vida para Profissionais de Segurança Pública (Pró-Vida).

A pesquisa já foi encaminhada por e-mail, mas também pode ser acessada clicando AQUI. Voltado às práticas de saúde e segurança do trabalho, valorização e qualidade de vida do profissional da Segurança Pública, a pesquisa tem objetivo de realizar um diagnóstico, por meio das respostas dos servidores que atuam na Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Politec, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Penal.

Metas, objetivos e ações poderão ser estabelecidas após o diagnóstico da pesquisa, a fim de proporcionar melhores condições de trabalho aos servidores. A resposta do questionário é totalmente segura, sigilosa e individual. Os dados coletados serão analisados de forma agrupada, não havendo, portanto, a possibilidade de identificação de respostas individuais.

Segundo a coordenadora de Aplicação, Desenvolvimento, Saúde e Segurança da Superintendência da Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Mônica Rodrigues de Sousa, é essencial que o servidor contribua respondendo o questionário.

“É fundamental a colaboração dos profissionais da segurança pública nesta pesquisa. É por meio dela, que o Governo Federal poderá conhecer as necessidades desses profissionais, traçando e estabelecendo políticas públicas voltadas para a valorização e qualidade de vida”, enfatizou.

Pró-vida

O Programa Nacional de Qualidade de Vida dos profissionais de Segurança Pública tem como objetivo a qualidade, a valorização dos profissionais da área de segurança, com a função de elaborar, apoiar e desenvolver projetos voltados para a saúde no trabalho, buscando proporcionar qualidade de vida e atividades laborais e bem-estar aos profissionais da Segurança Pública.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta