O vereador de Cuiabá, tenente-coronel Marcos Paccola (Cidadania), apresentou um projeto de criação do “Dia do Orgulho Hétero”, na sessão desta terça-feira (16). Conforme Marcos, a Constituição Federal estabelece o princípio da igualdade e que “tal garantia não pode ser restrita às minorias”.

A criação do “Dia do Orgulho Hétero”, previsto para o terceiro domingo de dezembro, garante o direito de todo cidadão afirmar o “orgulho em ser heterossexual”, de acordo com Paccola.

Durante a sessão na Câmara Municipal de Cuiabá, o vereador usou a tribuna para dizer que muitas vezes homens e mulheres héteros sentem “dificuldade” em explicar para crianças ou adolescentes a ausência do “Dia do Orgulho Hétero”.

“Temos dificuldade de explicar, inclusive para nossas crianças e adolescentes, porque existe o Dia do Orgulho Gay e Dia do Orgulho Trans. Não tenho nada contra esses dias, acho que cada um tem sua liberdade e tem que lutar por isso. Nós temos orgulho de dizer que somos héteros, isso não nos faz melhor ou pior que ninguém”, disse.

Paccola ainda ressaltou no projeto que a proposta não tem aspecto religioso, mas destacou a necessidade de abordar que a figura “homem e mulher está determinantemente posta como essencial para o que podemos relatar como sociedade constituída hoje”.

Além da criação do “Dia do Orgulho Hétero”, o tenente-coronel afirmou, durante a sessão, que é favorável a aprovação de um projeto que proíbe banheiros unissex na Capital. A proposta foi apresentada pelo vereador Dilemário Alencar (Pode).

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta