Geisemara Torres, de 30 anos, segue sem previsão de alta. Ela e a filha foram atingidas pelo fogo após a churrasqueira de disco da família explodir em casa, mesmo estado com o fogo apagado.

Geisemara Torres, de 30 anos, que teve 60% do corpo comprometido após a explosão de uma churrasqueira em Juara, a 694 km de Cuiabá, no dia 30 de outubro, passa por uma cirurgia de raspagem da pele nesta quinta-feira (11). A filha dela, Helena do Nascimento, de 1 ano, morreu no acidente depois de 10 dias internada.

O marido de Geisemara e pai da Helena, Edilson Venâncio, explicou que a mulher está internada no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e já apresenta uma melhora no quadro de saúde.

“Ela vai vai fazer uma raspagem de pele da morta e vamos esperar para ver como ela vai evoluir. Por enquanto, ela está bem, está na enfermaria e tem feito um bom tratamento”, disse.

Edilson viajou para Juara nessa quarta-feira (10) para acompanhar o enterro da filha e agora deve retornar para a capital para acompanhar a mulher no hospital.

A explosão

Geisemara e Helena estavam a cerca de 5 metros de distância quando ocorreu a explosão da churrasqueira de disco, abastecida a álcool. A família disse que o fogo da churrasqueira já tinha apagado, mas, devido ao calor, ocorreu a explosão. Mãe e filha foram atingidas.

A mãe foi transferida no mesmo dia ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). Já Helena, que estava em estado gravíssimo, foi encaminhada para a capital de UTI aérea, no dia seguinte.

Os médicos informaram que Helena sofreu um choque séptico e não resistiu aos ferimentos. Já Geisemara segue em tratamento.

A Polícia Civil de Juara informou que apura o caso.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta