Depois de um período em estabilidade o preço da gasolina voltou a subir. O reajuste foi de 7,2% anunciado no último sábado (15) pela Petrobras. A variação de preço nas bombas fica em torno de R$ 0,10 a R$ 0,20 no litro da gasolina e os consumidores já começam a pagar o reajuste nos postos em Cuiabá.

Em alguns postos da capital valor do litro está acima de R$ 6,30.

O eletricista Jonas Felipe conta que só usa o carro nos feriados e finais de semana, por causa do preço da gasolina.

“Andar de moto está mais barato”, diz.

A variação de preço dos combustíveis está pesando na conta de todo mundo que tem veículos.

Nelson Soares, diretor executivo do Sindicato dos Postos de Combustíveis (Sindipetroleo), afirma que o petróleo ainda continua subindo e o preço interno ainda continua baixo, bastante defasado do preço externo, tanto no diesel quanto na gasolina. Então é bem provável que tenhamos mais aumentos”, afirma.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, na última semana de setembro, o preço da gasolina atingiu R$ 6,09.

O economista Vitor Galesso explica que a redução das taxas foram positivas, mas que com o aumento do preço da gasolina não adiantou muito.

Nelson Soares concorda.

“Atrapalha toda a economia e vai acabar fazendo com que os postos vendam menos do que estão vendendo. As margens ficarão cada vez piores”, diz Nelson.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta