A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis volta a alertar a população sobre a necessidade de completar o ciclo de vacinação contra a Covid-19, tomando a segunda dose das vacinas. A Pasta também orienta os grupos que devem receber a dose de reforço para que não deixem de tomá-la, pois com ela é possível que a resposta imune do corpo contra a doença seja ampliada.

Até esta quinta-feira (7), 49,94% da população vacinável já havia completado o ciclo de imunização em Rondonópolis. Segundo a Saúde, quem ainda não recebeu a segunda dose deve estar atento ao calendário e às datas e não deixar de cumprir com a integralidade da vacinação.

“Alertamos a população para que não deixe o vírus vencer, é necessário blindar em todas as frentes possíveis. Por isso, a importância em cumprir na integralidade a vacinação contra o coronavírus, buscando o fechamento do esquema vacinal. Somente assim, com as duas doses, é que fechamos o escudo da imunidade. Se a primeira dose é importante, a segunda é fundamental para completar o processo de imunização”, argumenta o chefe do Departamento de Saúde Coletiva do Município, Paulo Padin.

Padin ressalta que a Saúde vem fazendo todos os esforços possíveis para vacinar toda a população e quem já tomou a primeira dose deve ficar atento ao calendário e aos prazos para a segunda dose. “Uma só dose não tem eficácia plena. Devemos nos proteger de forma correta. A imunidade completa somente adquirimos 14 dias depois da segunda dose”, acrescenta.

Dose de reforço

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde destaca que iniciou a aplicação da dose de reforço para os idosos com mais de 60 anos e alerta para a necessidade de complementar o esquema de vacinação para essa faixa etária, pois são considerados mais vulneráveis aos sintomas mais graves da doença.  “Já sabemos que após seis meses, as vacinas contra a Covid-19 precisam de um reforço. É a forma encontrada para potencializar e reativar a capacidade de imunização que a vacina proporciona à pessoa, também chamada de resposta imune, para que os casos e mortes não voltem a subir”.

Conforme a Saúde, a aplicação da dose de reforço leva em consideração o avanço da vacinação contra a Covid-19, já sendo possível notar a redução da ocorrência de casos graves e óbitos pela doença na cidade.

Via | Assessoria   Foto | Wheverton Barros
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta