O nível do Rio Paraguai, na região de Cáceres (MT), atingiu 26 centímetros entre os dias 28 e 30 de setembro, conforme o monitoramento hidrológico do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM). Esse foi o menor nível atingido desde 1965.

Nesta quarta-feira (6), segundo o SGB, o rio está com 28 centímetros. Esses são os menores valores já registrados, considerando toda a série histórica da instituição.

O último recorde atingido na região de Cáceres foi em agosto deste ano, quando registrou 35 cm.

Pelo segundo ano consecutivo, o Rio Paraguai, que drena a Bacia do Alto Paraguai e o bioma Pantanal, vem apresentando valores de nível d’água significativamente abaixo da média.

Conforme o monitoramento feito pelo SGB, a tendência de declínio do nível termina neste mês, quando normalmente encerra o processo de vazante. O comportamento dos rios na bacia vem confirmando o prognóstico divulgado pelo órgão desde o início de junho, quando ficou claro que o processo de vazante havia iniciado antecipadamente em 2021.

A estiagem severa também tem causado preocupação nos moradores da região de Sete Lagoas, em Alto Paraguai (MT), porque as nascentes do Rio Paraguai secaram.

Nível do Rio Paraguai em Cáceres está com 28 cm — Foto: Defesa Civil

Nível do Rio Paraguai em Cáceres está com 28 cm — Foto: Defesa Civil

Impactos da estiagem

A bacia do rio Paraguai abrange uma das maiores extensões de áreas alagadas do planeta: o Pantanal.

O período de estiagem tem implicações para navegação no rio Paraguai, hidrovia por onde escoa principalmente produção de grãos e minérios para exportação.

Outro problema que ronda a região é o abastecimento de água. Alguns municípios estão planejando captação de água alternativa com o uso de bombas móveis.

O rio Paraguai nasce na Chapada dos Parecis, e segue na direção sul, percorre o limite entre os biomas da Amazônia e do Cerrado, adentrando no Pantanal, na região de Cáceres, por onde segue até deixar o Brasil para o Paraguai.

Desde sua cabeceira, o rio Paraguai drena para as regiões de depressão da planície do Pantanal, sendo o principal canal de drenagem da Bacia do Alto Paraguai (BAP). Possui uma extensão total de 2.621 km, dos quais 1.693 km se dão na RH-Paraguai, desde sua nascente até a foz do Rio Apa.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta