Capacitação será oferecida pelo Hcor para cinco hospitais públicos e filantrópicos de todas as regiões do país

Setembro de 2021 – Por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) e em parceria com o Ministério da Saúde, o Hcor abriu processo para recrutar e selecionar cinco hospitais públicos e filantrópicos de todo o Brasil para integrarem o projeto “Hospital Seguro para a Pessoa Idosa”, realizado no triênio 2021-2023. O objetivo da ação é apoiar essas instituições na qualificação do atendimento ao paciente idoso no sistema de saúde pública.

A iniciativa faz parte do projeto “Qualificação da Atenção à Saúde da Pessoa Idosa nas Redes de Atenção à Saúde” e visa auxiliar hospitais na redução de complicações comuns a esta parcela da população, como quedas, lesão por pressão, broncoaspiração, delirium, contenção mecânica, desnutrição, iatrogenia medicamentosa, declínio funcional, permanência prolongada, reinternação precoce e morte evitável. Serão selecionados hospitais distribuídos por cada região do Brasil, com início no projeto a partir do primeiro semestre de 2022.

Segundo o Dr. Daniel Apolinário, médico coordenador do programa, o principal benefício oferecido ao SUS é a melhoria da qualidade da assistência nas instituições, que passam a se tornar referência no atendimento ao idoso em suas regiões.

“A qualificação visa tornar os profissionais mais aptos para a avaliação dos riscos, dando um olhar multidimensional e integral às equipes. A qualidade da assistência é melhorada por meio de atividades que são propostas durante toda a consultoria e o programa incentiva a criação de espaços seguros a reabilitação da pessoa idosa, acompanhando as especificidades de cada uma das síndromes geriátricas que, se não cuidadas, geram maiores complicações a qualidade de vida dessa parcela da população.”, afirma.

O programa é baseado em ações de capacitação aos profissionais; reorganização dos fluxos de atendimento; implementação de protocolos; e ações coordenadas de gestão de casos readaptada às condições e recursos disponíveis no local. Todo o acompanhamento é feito por equipes multidisciplinares do Hcor, que fornecem consultorias aos hospitais participantes durante um período de 12 meses, além de fornecer um guia de implementação de práticas seguras, um caderno de capacitação e o acesso a um ambiente virtual de aprendizagem às equipes, assegurando o aprendizado constante durante a realização da qualificação.

Como participar:

Para inscrever sua instituição, o gestor responsável pelo Hospital deve acessar o edital e preencher o formulário eletrônico disponíveis no site do Hcor até 8 de outubro de 2021: https://servicos3.hcor.com.br/redcap/surveys/?s=XKET4LTA73.

Para ser contemplado, o Hospital necessariamente precisa atender os critérios abaixo:

• Ser público ou prestar serviços ao Sistema Único de Saúde (SUS);

• Ter mais de 50% dos leitos da instituição dedicados ao SUS;

• Possuir, no mínimo, 50 leitos operacionais de enfermaria dedicados a internação clínica de pacientes adultos (excluídos leitos exclusivos de Cirurgia, Ortopedia, Obstetrícia, Ginecologia e Pediatria) ou pelo menos 10 leitos exclusivamente dedicados a pacientes idosos;

• Atender casos agudos através da porta de entrada própria (pronto-socorro ou pronto atendimento) ou referenciada pela Rede de Atenção à Saúde (RAS);

• Possibilidade de designar um enfermeiro com dedicação mínima de 20h semanais para a função de gestão de casos;

• Disponibilidade para monitorar indicadores intra-hospitalares do programa – relacionados a atendimentos, complicações e tempo de permanência – e inserir informações na plataforma oficial da iniciativa (indicada após o início da participação do hospital);

• Disponibilidade para monitoramento por telefone após 30 dias da alta dos participantes incluídos no projeto;

• Dispor de recursos para teleconferência (conexão de internet, um computador equipado com microfone, áudio e vídeo);

• Comprometimento da alta gestão com o projeto;

Após a seleção dos hospitais, serão realizadas entrevistas por teleconferências conduzidas por uma comissão formada pela liderança do projeto no Hcor e a Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa (COSAPI), do Ministério da Saúde. Eventuais dúvidas podem ser direcionadas ao e-mail gsdantos@hcor.com.br ou para o telefone (11) 3053-6611 – ramal: 3315.

Os resultados do processo seletivo serão divulgados após a escolha dos hospitais, juntamente com o calendário de atividades do projeto.

Sobre o PROADI-SUS

O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde, PROADI-SUS, foi criado em 2009 com o propósito de apoiar e aprimorar o SUS por meio de projetos de capacitação de recursos humanos, pesquisa, avaliação e incorporação de tecnologias, gestão e assistência especializada demandados pelo Ministério da Saúde. Hoje, o programa reúne seis hospitais sem fins lucrativos que são referência em qualidade médico-assistencial e gestão: Hospital Alemão Oswaldo Cruz, BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Hcor, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês. Os recursos do PROADI-SUS advém da imunidade fiscal dos hospitais participantes. Os projetos levam à população a expertise dos hospitais em iniciativas que atendem necessidades do SUS. Entre os principais benefícios do PROADI-SUS, destacam-se a redução de filas de espera; qualificação de profissionais; pesquisas do interesse da saúde pública para necessidades atuais da população brasileira; gestão do cuidado apoiada por inteligência artificial e melhoria da gestão de hospitais públicos e filantrópicos em todo o Brasil. Para mais informações sobre o Programa e projetos vigentes no atual triênio, acesse: https://hospitais.proadi-sus.org.br

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta