Comum em terras paraenses, o açaí já virou quase paixão nacional há algum tempo. Seja para aqueles que não abrem mão antes e após exercícios físicos ou só para quem gosta do sabor da fruta, a verdade é que ele vai além de ser fonte de energia, abrindo leque extenso de benefícios a quem o consome.

Também conhecido como juçara, assai ou açai-do-para, ele é um fruto que cresce nas palmeiras da região amazônica na América do Sul. Similar a uma uva de cor roxa, ele é chamado cientificamente de Euterpe oleracea.

Incluso na categoria de superalimento, justamente por ser uma fonte calórica, rica em antioxidantes e nutrientes com poder anti-inflamatório, o açaí é conhecido por ser um aliado em diversos tipos de dieta, conseguindo contribuir de forma benéfica para a saúde de diversas formas. Segundo a nutricionista Fabiana Fontes, por exemplo, os benefícios são “inúmeros”.

PROPRIEDADES DO AÇAÍ

Para analisar os benefícios da fruta, então, nada mais justo do que entender como as propriedades dela funcionam na composição. De pronto, Fabiana Fontes cita o que torna um dos campões quando o assunto é ser procurado por pessoas que praticam exercícios físicos.

“O açaí é um fruto rico em gorduras, carboidratos e proteínas, sendo exatamente as principais fontes de energia para o corpo”, lembra a profissional. Ela explica que, dessa forma, o alimento combatendo a fadiga e a exaustão muscular, colaborando na disposição do corpo humano.

Açaí em tijela com rodelas de banana, kiwi e morangos
Legenda: Combinado com outras frutas, açaí é considerado uma refeição capaz de ajudar na energia
Foto: Shutterstock

No entanto, essas não são as únicas propriedades dele. Rico em polifenóis, principalmente em antocianinas, estudos apontam que o consumo frequente da fruta pode prevenir até mesmo o envelhecimento precoce e fortalecer o sistema imune.

“É o que já foi citado anteriormente. Ele é super útil na prática de atividade física, por ser bem energético, oferecer fontes ótimas de gordura de absorção mais rápida, além do ferro. E esses antioxidantes nele presente, também ajudarão no combate aos radicais livres aumentados pelo exercício físico”, pontua Fabiana.

Além disso, o açaí possui vitamina C, vitamina E, ômega-9, é rico em gorduras monoinsaturadas, ferro e fibras.

BENEFÍCIOS

Por conta das inúmeras propriedades, os benefícios do consumo do açaí regularmente são bastante conhecidos em meio aos estudos científicos.

O primeiro deles fica sob a responsabilidade da antocianina, conforme explica Fabiana Fontes. “Ele é rico em polifenóis, com a principal sendo a antocianina, que é um poderoso antioxidante. Dessa forma, ajuda no combate aos radicais livres que pode causar várias doenças como câncer, demência, riscos cardiovasculares (AVC) e envelhecimento”, explicita.

Para esclarecer os benefícios de forma geral, confira a lista abaixo:

  • O açaí pode prevenir o envelhecimento precoce por possuir propriedades antioxidantes, como a presença dos polifenóis, e vitamina E. Nesse caso, elas conseguem proteger as células do corpo dos radicais livres, ajudando na prevenção do câncer;
  • Ele consegue fortalecer o sistema imunológico por ter em abundância na composição a vitamina C, vitamina E, o ômega-9 e as antocianinas;
  • Pode ajudar na melhoria do funcionamento do intestino, por ser um fruto rico em fibras. Ele é bastante utilizado por pessoas que sofrem de constipação;
  • Previne a anemia por ser uma fonte rica em ferro;
  • Melhora a saúde do coração por ser rico em gorduras monoinsaturadas como o ômega-9, auxiliando no equilíbrio dos níveis de colesterol circulantes, prevenindo a aterosclerose, por exemplo;
  • Também pode evitar a formação de coágulos e promover o relaxamento dos vasos, atuando positivamente na pressão arterial.
  • Ajuda a conceder energia extra por ter a quantidade adequada de carboidratos e gordura.

QUAIS AS CONTRAINDICAÇÕES?

Ainda segundo Fabiana, não é necessário receio no momento de consumir o açaí. “Digo sempre que não existe contra indicação no seu consumo. As gestantes, claro precisam tomar cuidado se ele é pasteurizado ao realizar a ingestão, somente isso”, comenta.

Tigelas com frutos do açaí em rio
Legenda: Fruto do açaí é bastante consumido no Pará
Foto: Shutterstock

Assim, ela ainda pontua, não existe um horário específico para acrescentar a fruta nas refeições. “O açaí pode ser consumido em diversos horários, como de café da manhã, para já começar o dia com bastante disposição, antes ou após o treino ou como lanche da tarde”, ressalta a especialista.

AÇAÍ ENGORDA?

Para a nutricionista, não é possível dizer que o açaí é uma fruta que engorda, apesar de ter a alta quantidade de calorias comprovada cientificamente. Ela expõe que, na verdade, são os adicionais à fruta que surgem como os responsáveis em afetar o peso.

“Por exemplo, falo dos confetes, leite condensado, quando vem com muito açúcar ou xarope de guaraná, o que adiciona inúmeras calorias a ele. Claro que, como todo alimento, precisamos nos atentar a quantidade ingerida também”, diz ao sugerir uma quantidade de 300 gramas por dia para ingestão.

COMO PREPARAR O AÇAÍ?

Na hora de finalmente consumir, as dicas são diversas. “O ideal para ingerir seria a polpa do açaí ou o que já é vendido nas lojas. Também é interessante  acrescentar uma fruta da sua preferência e fibras, como aveia ou granola. Muitas pessoas adicionam leite que seria uma boa fonte proteica”, informa Fabiana Fontes.

Nesse sentido, ela destaca um ponto importante: adoçar o mínimo possível. Porém, vale lembrar, o açaí pode ser consumido puro, não perdendo as propriedades ou parte do sabor por isso. Ficou curioso e quer comer em casa? Veja a receita:

AÇAÍ FEITO EM CASA

Ingredientes:

  • 1 kg de polpa de açaí picada
  • 3 bananas em rodelas
  • 150 ml de xarope de guaraná

Como fazer:

Primeiramente, bata a banana no liquidificador. Logo depois, acrescente a polpa de açaí e o xarope de guaraná. Sirva em um copo ou tigela, com granola, se preferir, para consumir.

Via | Fabiana Fontes é nutricionista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), especialista em Gestão de Negócios em Alimentação, especialista em Nutrição Esportiva pela UFRJ e especialista em Nutrição Estética pelo IGPS. Além disso, é pós-graduanda em Materno Infantil (VP).

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta