Uma mulher com mandado de prisão em aberto por atear fogo na residência em que estava o seu companheiro teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na terça-feira (21.09), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá).

A suspeita estava com a ordem de prisão decretada pela Primeira Vara Criminal expedida pela Comarca de Rio Verde (GO), pelo crime de tentativa de homicídio praticado contra o companheiro.

Na primeira vez em que atentou contra a vida da vítima, em janeiro deste ano, a suspeita colocou sonífero na bebia do marido, e enquanto ele dormia, ateou fogo na casa. A vítima conseguiu acordar antes que o fogo se alastrasse, removendo os pinos da porta, conseguindo se salvar.

No segundo atentado, ocorrido um mês depois, ela novamente colocou fogo na casa, queimando todo imóvel, porém desta vez, a vítima não estava no local.

Segundo o delegado da Polícia Civil de Rio Verde, a indiciada não aceita o fim do relacionamento e sempre ameaçou de morte o companheiro, caso ele se separasse dela.  Identificada a autoria e prova de materialidade, o delegado representou pela decretação da prisão preventiva, que foi deferida pela Justiça.

Logo após tomar conhecimento do mandado expedido pela Comarca de Rio Verde, o delegado titular da Derf Barra do Garças, Nelder Martins Pereira, designou equipes de investigadores para realizarem diligências para identificar, localizar e dar cumprimento à ordem de prisão.

Na manhã de terça-feira (21),os investigadores da Derf sob a coordenação do chefe de operações Aurélio Dourado, lograram êxito em localizar a foragida, que estava residindo no bairro Jardim Nova Barra, em Barra do Garças.

Ela foi conduzida à Derf para as providências cabíveis e posteriormente colocada à disposição da Justiça de Mato Grosso, aguardando audiência de custódia. “Neste caso, o juíz poderá converter a prisão em contrária ao encarceramento em unidade própria ou o seu recambiamento para a Cadeia Pública de Nova Xavantina”, disse o delegado.

Via | PJCMT
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta