A 2ª Cia de polícia Militar de Proteção Ambiental, cumpriu uma requisição do Ministério Público da cidade de Itiquira em uma fazenda na região do Pantanal.

Os Policiais Militares de Proteção Ambiental deslocaram até a propriedade rural, nos dias 18 e 26 do mês de agosto, para verificar um possível descumprimento de embargo.

Em uma fiscalização in loco, foi constatado que algumas áreas que foram embargadas em abril e agosto do ano de 2019, em decorrência de um desmatamento ilegal, estavam sendo utilizadas para criação de gado e em alguns pontos houve até semeadura de capim na intenção de formar pastos para a atividade de pecuária.

Durante a fiscalização, com o apoio de um professor da UFR (Universidade Federal de Rondonópolis), que utilizou um veículo aéreo não tripulado (DRONE), foi possível verificar que o descumprimento de embargo estava ocorrendo em vários setores.

Além da formação de pastos e a criação de gado em áreas já embargada, uma cascalheira irregular e seis (06) poços artesianos para a captação de água foram encontrados. Sendo observado que essa captação está ocorrendo de forma irregular e em desconformidade com o que é exigido pela legislação.

Diante da situação foi aplicado uma multa no valor de R$ 2.100.000 (dois milhões e cem mil reais).

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta