Universalizar a pavimentação em Rondonópolis e, ainda, urbanizá-la com praças, parques, além de canteiros e gramados em diversas avenidas, tornando a trafegabilidade fluida e a cidade aprazível para a população são objetivos que a Prefeitura Municipal de Rondonópolis persegue buscando recursos que permitam a concretização desses planos.

Para viabilizar a implementação desses projetos, ocorreu, na manhã desta segunda-feira (6), no Paço Municipal, reunião entre o prefeito José Carlos do Pátio, representantes da Superintendência da Caixa Econômica Federal, além do senador Wellington Fagundes, do chefe do Escritório de Representação do Município em Brasília, Paulo José Correia, e do secretário de finanças, Rodrigo Silveira Lopes, na qual se discutiu a aplicação de R$100 milhões, oriundos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) da Caixa.

“Queremos abrir a cidade de Rondonópolis, fazer com que ela tenha um fluxo mais rápido, mais condições para os automóveis rodarem. Então, nosso debate girou em torno de Rondonópolis, que é uma cidade que precisa fazer com que o fluxo de veículos ocorra com mais facilidade e, para isso, precisamos de políticas públicas nesse sentido”, declarou o prefeito.

Em pleno desenvolvimento sob vários aspectos, o município chama a atenção pela sua organização, conforme o senador Wellington: “Rondonópolis é uma das cidades que mais cresce no Brasil. E felizmente é uma das cidades que está em melhores condições também, porque nós temos saneamento básico, praticamente, na universalidade e com a cidade asfaltada com toda a infraestrutura. Isso exige um planejamento. Por isso, foi importante o Zé Carlos ter sido reeleito, pois, assim, é possível trabalhar pensando em oito anos. E, aí, claro, somando os esforços com todos, o governo Federal, o governo do estado, a bancada Federal, a bancada estadual para que a gente possa melhorar a qualidade de vida da população”.

Um tripé forma o esquema da destinação dos valores do Finisa, de acordo com Paulo José. “Do R$100 milhões, R$70 milhões serão investidos em obras de infraestrutura em diversos locais da cidade. Outros R$25 milhões serão empregados em urbanização e R$5 milhões serão injetados na construção do contraturno, que são espaços para as crianças usarem no período oposto ao horário de aula, como pistas de caminhada, salas de aula de reforço escolar e quadras de esportes” detalhou ele.

Reforçando sua preocupação com a mobilidade urbana, Pátio comentou sobre a Avenida W11 que já está em execução ligando o Anel Viário até a BR-364, passando pelo Parque Sagrada Família e pelo Condomínio Terra Nova: “A W11, que é uma parceria nossa com o governo do estado, nós estamos olhando com muito carinho. Vamos discutir com o governo sobre a possibilidade de duplicação do Anel Viário”. Outro espaço a ser favorecido é a Avenida Rio Branco, do Centro da cidade até o Anel Viário, passando pelos Bairros Padre Lothar, Mathias Neves e Paiaguás I e II. Também já estão em efetivo cumprimento a Avenida Alfredo de Castro saindo do Bairro Altamirando, passando pela Vila Paulista e pelo Centro Político Administrativo, ligando o Anel Viário à região do Residencial Granville.

Pátio agradeceu à bancada federal, representada pelo senador Wellington Fagundes e lembrou de uma importante emenda coletiva no valor de R$56 milhões que foi elaborada pelos parlamentares mato-grossenses e que já está sendo implementada com obras em diversos bairros. Ele também solicitou ao congressista uma emenda voltada ao avanço de mais uma parte da via da Avenida Beira Rio.

E, novamente, o prefeito ressaltou que pretende agendar uma reunião com o governador Mauro Mendes para pleitear apoio financeiro para obras nos Distritos Industrial e Anésio Pereira de Oliveira, além de montantes a serem aplicados na duplicação do Anel Viário, no Hospital Regional e na Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat).

Via | Assessoria   Foto | Wheverton Barros
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta