Em nota, a Conmebol confirmou a suspensão do jogo:

“Por decisão do árbitro da partida, a partida organizada pela Fifa entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo está suspensa. O árbitro e o comissário de jogo enviarão um relatório ao Comitê Disciplinar da Fifa, que determinará as etapas a serem seguidas”.

“Esses procedimentos obedecem estritamente aos regulamentos atuais. As eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da Fifa. Todas as decisões relativas à sua organização e desenvolvimento são da competência exclusiva daquela instituição”, completa o comunicado.

A CBF também se manifestou, criticando a decisão da Anvisa de interferir na partida apenas depois do início do jogo.

Os atletas Emiliano Martinez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero entraram de forma irregular no país ao negar que estiveram anteriormente no Reino Unido, o que exigiria que fossem submetidos a quarentena. Três deles entraram em campo como titulares.

Apesar de a Anvisa ter notificado a Associação Argentina de Futebol (AFA) de que os atletas não poderiam deixar o hotel em que a delegação argentina estava concentrada, todos foram para a Arena Corinthians, em São Paulo.

O Brasil lidera a competição de forma isolada com 21 pontos.

Em entrevista para a CNN, na tarde deste domingo (5), o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, afirmou que a permanência de quatro jogadores argentinos no Brasil representa um descumprimento das regras sanitárias do Brasil e eles correm o risco de serem deportados.

“Fica configurada uma infração sanitária que gera a quarentena imediata e deportação imediata. Não é possível entender que esses jogadores participem de outra coisa a não ser isto que acabei de dizer. Portanto, pedimos o apoio da Polícia Federal. Nossos agentes da Anvisa e da Polícia Federal encontram-se no estádio do Itaquera em São Paulo para dar cumprimento à lei”, disse Torres.

Mais cedo, a Anvisa divulgou uma nota esclarecendo a situação dos jogadores argentinos.

“Eles descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021, a qual prevê que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil”, informou a agência. A portaria é assinada pelos ministérios da Justiça, Saúde e Casa Civil.

Em declaração divulgada pelas redes sociais da AFA, o técnico da Argentina, Lionel Scaloni, afirmou que “em nenhum momento foram notificados” de que os jogadores que furaram a quarentena não poderiam jogar neste domingo.

Polêmica por quarentena

A atual data Fifa das Eliminatórias Sul-Americanas está cercada pela polêmica da quarentena envolvendo os jogadores com passagem pela Inglaterra. Os clubes da Premier League se recusaram a liberar seus jogadores para as convocações para os países que estão na lista vermelha do Reino Unido. A decisão foi tomada para evitar que os atletas desfalcassem os clubes ainda mais por causa do período de quarentena que teriam que enfrentar ao retornar no país.

A decisão afetou profundamente a convocação do Brasil. Tite não pode contar com nove jogadores por causa do impasse. Por sua vez, a Argentina fez um acordo com os clubes ingleses para poder contar com os seus jogadores que atuam no Campeonato Inglês, exatamente os quatro notificados pela Anvisa.

Via | CNN Brasil
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta