A prioridade é manter as condições ideais de manutenção das áreas de preservação ambiental (APP) e das reservas legais da empresa

Há mais de oito anos, a Bom Futuro utiliza um sistema de monitoramento remoto por satélite sobre suas áreas que totalizam mais de 262 mil hectares. O objetivo é manter preservadas e protegidas as suas reservas ambientais, que totalizam 98,5 mil hectares de extensão e correspondem a 37,5% da área total da empresa, presente em 21 municípios de Mato Grosso. Nesta época do ano, o trabalho é intensificado para prevenir possíveis focos de calor, que quando identificados são controlados para evitar a ocorrência de incêndios florestais.

A tecnologia que utiliza sensoriamento remoto com imagens de satélite e softwares para análise dos dados dá a dimensão das áreas e das atividades que ocorrem nelas. Duas pessoas operam o sistema na Bom Futuro, além do software terceirizado que reúne informações oficiais ambientais. A prioridade é manter as condições ideais de manutenção das áreas de preservação ambiental (APP) e das reservas legais da Bom Futuro, cuja extensão é considerável – equivale às extensões territoriais de França e Espanha juntas.

Além dos focos de calor, ele monitora as áreas de reservas, de forma a avaliar ambientalmente o estado de preservação dessas áreas. Elaine Lourenço, gerente ambiental da Bom Futuro, explica que esse monitoramento intenso é apenas uma das diversas ações de sustentabilidade em curso.

“Aprimoramos permanentemente nossos projetos buscando compliance ambiental, e nossas ações convergem para as avaliações de governança ambiental, social e corporativa (ESG). Além da preservação ambiental, há um componente social, pois conscientizamos nossos colaboradores, temos programas ambientais implementados nas comunidades, protegendo a biodiversidade e isso leva qualidade para a vida das pessoas e das comunidades”, explica Elaine.

Outra iniciativa da Bom Futuro é o programa de recuperação de áreas degradadas, que conta com um viveiro próprio, que produzirá neste ano 60 mil mudas nativas. “Identificamos a área que precisa de incremento e o engenheiro florestal Bryan Soares realiza o estudo e são realizados os plantios”, conta a gerente. Com a tecnologia por satélite, periodicamente a equipe ambiental verifica as áreas buscando atentar-se a modificações e correções.

“Preservar o meio ambiente é parte integrante do nosso trabalho. Por isso, a Bom Futuro mantém 100% de suas áreas cadastradas junto aos órgãos ambientais, preserva áreas verdes e recursos hídricos e atua também fortemente com seus colaboradores para multiplicar essa preocupação e o cuidado com a natureza, a fauna e a flora e as comunidades onde estamos. Anualmente, mostramos essas iniciativas e os resultados em nosso relatório de gestão de sustentabilidade”, observa Leonardo Rossato, diretor central de Serviços Compartilhados da empresa.

O Separô é o braço socioambiental da gerência de meio ambiente da Bom Futuro. Há dez anos, o programa realiza coleta para reciclagem de resíduos sólidos nas propriedades rurais da empresa. “Surgiu da necessidade de gerenciarmos os resíduos sólidos gerados nas propriedades, separando o que é reciclável. Então, buscamos parceiros para a coleta e, desta forma, fomentamos a economia circular”, diz Elaine.

Mas era necessário engajar os colaboradores, e a empresa definiu que todo recurso obtido com a venda dos materiais recicláveis voltaria como benefício social para os funcionários. Dessa forma, houve investimentos em infraestrutura social nas fazendas, com construção de parquinhos e escolas, entrega de kits escolares e, desde 2021, passou a financiar o programa social da empresa, o Sementes do Futuro – um programa de contraturno escolar para os filhos dos colaboradores que oferece aulas de reforço, inglês, capoeira, teatro, judô.

Saiba mais – Com mais de 30 anos de atuação em Mato Grosso, a Bom Futuro está presente em 21 municípios. Sua atividade inicial foi a agricultura, mas hoje a empresa atua também com pecuária, piscicultura, produção de sementes, geração de energia, serviço aeroportuário e imobiliário – englobando uma força de trabalho com mais de 7 mil colaboradores.

A Bom Futuro é advinda da agricultura. A expertise na área, auxílio da tecnologia e respeito ao meio ambiente aliadas a persistência e muito trabalho, pautaram o crescimento da empresa em seus longos anos de atividade. Ações como essas, garantiram o destaque mundial em produtividade sustentável, possibilitando a atuação em sete áreas: agricultura, pecuária, piscicultura, sementes, energia, aeroportuário e imobiliário.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta