As primeiras 25 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 que os Estados Unidos compartilharão com outros países serão destinadas a várias regiões, incluindo seis milhões de doses para a América Latina.

Em comunicado, o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou que ao menos 75% dessas doses, quase 19 milhões, serão distribuídas através do consórcio Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Cerca de sete milhões de doses serão destinadas à Ásia, cinco milhões irão para a África e mais de seis milhões serão enviadas a países parceiros dos EUA.

“Enquanto esta pandemia se prolongar em qualquer parte do mundo, o povo americano continuará sendo vulnerável, e os EUA estão comprometidos a oferecer a mesma urgência aos esforços internacionais de vacinação que temos demonstrado em casa”, explicou Biden na nota.

O mandatário afirmou que os EUA não compartilham essas doses “para obter favores ou concessões”, e sim para salvar vidas e “liderar o mundo rumo ao fim da pandemia”.

Esta será a primeira vez que os EUA compartilharão com o resto do mundo vacinas aprovadas para uso interno – de Moderna, Pfizer e Johnson & Johnson -, já que anteriormente anunciaram o envio de 60 milhões de doses da AstraZeneca entre maio e junho, mas ainda não receberam a autorização das autoridades americanas competentes.

Estas 25 milhões de doses fazem parte das 80 milhões que os EUA pretendem compartilhar com outros países nas próximas semanas.

Via | R7
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta