Lady Gaga revelou que sofreu um colapso como resultado de agressão sexual que levou à gravidez.

Lady Gaga revelou que sofreu um colapso como resultado de agressão sexual que levou à gravidez. A estrela tinha 19 anos quando foi estuprada por um produtor musical, que ameaçou queimar sua música se ela não tirasse a roupa. Ela disse que seu suposto estuprador “me deixou grávida em uma esquina … porque eu estava vomitando e passando mal”. Anos depois, ela teve “um surto psicótico total” e estava em um “ultra estado de paranóia” como resultado do trauma.

Gaga, cujo nome verdadeiro é Stefani Germanotta, estava falando no primeiro episódio da nova série Apple TV + de Oprah Winfrey e Príncipe Harry, The Me You Can’t See, que aborda o estigma em torno da saúde mental. Ela começou a chorar ao descrever sua agressão, que ocorreu em seus primeiros dias na indústria da música. “Eu tinha 19 anos e trabalhava no ramo, e um produtor me disse: ‘Tire a roupa’”, lembrou ela. “Eu disse não e saí, e eles me disseram que iam queimar todas as minhas músicas. E não pararam. “Eles não pararam de me perguntar, e eu simplesmente congelei e eu … eu nem me lembro.” Agora com 35 anos, a cantora disse que nunca iria citar o nome de seu agressor. “Eu entendo esse movimento #MeToo, eu entendo que algumas pessoas se sintam realmente confortáveis ​​com isso, e eu não”, ela continuou. “Eu não quero mais enfrentar essa pessoa.”

Gaga discutiu seu estupro pela primeira vez em 2014, e abordou isso em canções como Swine e ‘Til It Happens To You – que teve a trilha sonora de The Hunting Ground, um documentário sobre agressão sexual em campi universitários dos Estados Unidos; e foi indicado ao Oscar em 2016. Ela disse que seu colapso veio anos depois – e ainda estava acontecendo quando ela aceitou o Oscar de Nascimento de uma estrela em 2019. Tudo começou quando ela foi internada no hospital devido a dores agudas e dormência, e ficou surpresa ao ser enviada para ver um psiquiatra. “Eu [não podia] sentir meu próprio corpo”, ela lembrou. “Primeiro eu senti uma dor intensa, depois me senti entorpecida e, em seguida, fiquei doente por semanas. “Percebi que era a mesma dor que senti quando a pessoa que me estuprou e me deixou grávida em uma esquina, na casa dos meus pais, porque eu estava vomitando e passando mal. A estrela acrescentou que o trauma a mudou como pessoa e nunca a deixará.

“Tive um surto psicótico total e, por alguns anos, não fui a mesma garota. A maneira que me sinto quando sinto dor é como me senti depois de ser estuprada.”

“Já fiz tantas ressonâncias magnéticas e exames em que não encontraram nada. Mas meu corpo se lembra.” Demorou dois anos e meio para se recuperar, disse ela, mas “se acionada uma vez” é o suficiente para voltar a sentir dor física e emocional. No entanto, ela terminou com uma nota esperançosa, dizendo que, depois de anos de esforço, ela “aprendeu todas as maneiras de sair  fora disso. Tudo começou a mudar lentamente.” Gaga é um dos vários rostos conhecidos que participaram de The Me You Can’t See, incluindo Glenn Close, a boxeadora olímpica Virginia Fuchs e o famoso chef Rashad Armstead, bem como Winfrey e o Duque de Sussex.

Via | BBC News

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta