A direção do Sipros- Sindicato dos Professores e Servidores Públicos da Região Sul de Mato Grosso, lamenta mais seis mortes de servidores da educação, ocorridas nos últimos dias, por complicações da Covid-19.

Vítimas

A técnica administrativa Alexandra Nogueira, tinha 47 anos. Era lotada na Escola Estadual Rosa Frigger Piovezan, município de Comodoro. O vigilante Aparecido Porto de Aguiar, tinha 54 anos e trabalhava na Escola Estadual André Antônio Maggi, em Sapezal.

A professora Sione dos Reis, tinha 46 anos, trabalhava na Escola Estadual Professor Demétrio Costa Pereira, município de Cáceres. A professora Sandra Maria Oliveira Barboza, tinha 55 anos, era servidora da Creche Municipal Arco Íris, município de Boa Vista. A professora aposentada Marilei Carlini, tinha 58 anos, trabalhava na subsede de Primavera como secretária de Seguridade Social. A professora Odilza Jara Gomes, tinha 53 anos, Odilza atuou na Escola Estadual São Luiz no município de Cáceres.

Vacina

Há mais de 90 dias, o Sipros iniciou um grande movimento pela inclusão dos servidores da educação nos grupos prioritários de vacinação. A entidade conseguiu apoio dos deputados estaduais Thiago Silva, Alan Kardec e Janaina Riva, além dos membros da Comissão de Educação. O presidente da Assembleia Legislativa Max Russi, também aderiu à campanha e pediu ao governo do Estado que inclua os profissionais da educação pública e privada nesta etapa de vacinação do Plano Estadual de Imunização. A indicação do deputado já foi protocolada no legislativo e entregue para o governo. “O entendimento é comum entre todos. Falta agora o Estado concordar. O trabalhador da educação, seja ela pública ou privada, fica muito exposto e está entre as categorias mais vulneráveis, depois é claro dos profissionais da saúde e segurança pública. A vacinação na educação representa segurança para quem trabalha, como também para os estudantes e seus familiares. Seguimos na luta e vamos, com muito diálogo até o fim”, comenta o presidente do Sipros, José Vlademir Ribeiro Marcondes.

Dados

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), até o fim da tarde de domingo (16), em Mato Grosso já são 382.621 casos confirmados da Covid-19 e 10.420 óbitos. A taxa de ocupação voltou a subir e agora é de 77%.

O Sipros é uma entidade com quase 30 anos. A instituição está sediada em Rondonópolis e é um dos maiores sindicatos do sudeste de Mato Grosso, com mais de 1.200 filiados.

Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta