A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema-MT) apreendeu quatro tratores e aplicou R$ 30 milhões em multas por crimes ambientais durante a terceira fase da Operação Tolerância Zero contra crimes ambientais, no norte do estado, que terminou nesta sexta-feira (16).

De acordo com a secretaria, imagens por satélite identificaram alteração da vegetação no estado. Durante 10 dias, foram monitoradas as áreas de Colniza, Aripuanã, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde, Apiacás, Peixoto De Azevedo, União Do Sul e Marcelândia.

Além da apreensão de maquinários e multas, foram embargados 8,2 mil hectares da Amazônia, em áreas em que foi constatado o desmatamento ilegal.

Segundo a Sema-MT, os crimes foram comunicados imediatamente ao Ministério Público Estadual para a responsabilização.

Os quatro tratores apreendidos foram removidos ao pátio da Sema e retirados do infratores para evitar a continuidade do crime ambiental. Também foram apreendidas duas motosserras.

A operação é realizada em parceria com as forças de segurança pública por meio da Gerência de Operações Especiais (GOE) e Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

Operação Tolerância Zero

Com o objetivo de reduzir o desmatamento ilegal em Mato Grosso, o Governo do Estado implantou a política da tolerância zero com os crimes ambientais, e está investindo no monitoramento e fiscalização para prevenir as ilicitudes. Ao identificar a alteração de vegetação por imagens de satélite, o Estado avisa por e-mail ao produtor sobre o alerta, e providencia a fiscalização in loco para a penalização do infrator.

O Estado aplica multas, embarga áreas, e apreende equipamentos e maquinários utilizados na ação criminosa, descapitalizando os infratores para evitar a reincidência.

Atualmente, em parceria com o Ministério Público do Estado (MPE), e Ministério Público Federal (MPF), quem desmata ilegalmente responde também nas esferas criminal e civil, além de processo administrativo.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta