A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou na sessão desta terça-feira (23) um requerimento de autoria do deputado Lúdio Cabral (PT), solicitando que o governador Mauro Mendes (DEM) decrete quarentena obrigatória de 14 dias em todo o estado. A medida visa conter a proliferação do novo coronavírus.

Durante o período de quarentena deve ser determinado o fechamento de atividades não essenciais.

Para o autor do projeto, se não forem adotadas quarentena rigorosa por no mínimo duas semanas, não haverá redução no número dos casos.

Para garantir a adesão da população à quarentena, ele recomendou que o governo promova campanha de divulgação para orientar a população sobre a necessidade dessas medidas e de restringir a circulação.

O parlamentar também recomenda a revisão do conceito de Taxa de Crescimento da Contaminação, para que passe a ser calculada a relação entre a média móvel de 14 dias do número de casos novos notificados no dia da divulgação do boletim epidemiológico e a mesma média móvel de 14 dias antes, de forma a retratar de maneira mais correta a situação da pandemia.

Lúdio Cabral já havia recomendado essas medidas em ofícios ao governador no dia 21 de janeiro e novamente em 26 de fevereiro. No requerimento, Lúdio observou que o toque de recolher em vigor há duas semanas não produziu efeito na curva epidêmica.

Os deputados analisam outros projetos relacionados à pandemia do novo coronavírus. O principal é o projeto de lei que emenda cinco feriados para tentar conter os casos de Covid-19, proposto pelo governo.

Ele decidiu antecipar cinco feriados a partir de sexta-feira (26). Como a sexta-feira seguinte é a Sexta Feira Santa, seria feriado desta sexta-feira (26) até o domingo de Páscoa (4), totalizando dez dias, como tentativa de reduzir o contágio da Covid-19.

Devem ser antecipados os feriados de Corpus Christi, Consciência Negra, Dia do Servidor Público, Dia do Trabalhador e aniversário dos municípios, que serão emendados com o feriado da Semana Santa, que ocorre na próxima semana.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta