Veja as dicas de Rafael Borger, CBO da plataforma digital Bebelier (soubebelier.com.br)

Você já chegou numa loja de cerveja – virtual ou física – viu diversas opções e pensou: legal, mas e agora, o que eu escolho? Bom, essa dúvida, acredite, não é só sua, afinal, a estimativa é a de que há hoje 150 estilos – para mais – de cervejas catalogadas e sendo produzidas. Isso torna quase impossível, mesmo, alguém que não seja extremamente estudioso do assunto conhecer todos eles – se é que existe alguém tão letrado na cerveja assim que não precise dar uma coladinha básica de vez em quando no Guia de Estilos.

Mas se o seu problema não é conhecer todos, mas sim conseguir identificar os mais comuns, que estão sempre por aqui e ali dando as caras, também não tem problema. O Bebelier Certificado Rafael Borges, sócio-fundador e CBO do Bebelier (soubebelier.com.br), vai te ajudar a não ficar “boiando” com a janela da loja online aberta no computador – ou paradão por horas na frente das prateleiras dos empórios sem saber o que levar. E da forma mais simples e prática possível, para você bater o olho e já saber a característica principal daquela cerveja.

“Gosto de caracterizar a cerveja como uma bebida democrática, que te faz bem ao beber. Como não queremos ser técnicos aqui, basicamente se caracterizam por percepção de sabores: cervejas doces, amargas ou ácidas (separando os sabores de maneira bem grosseira e em 3 grandes grupos). Soma-se a esse fator o corpo (sensação que você sente na boca ao beber um gole da bebida): baixo, médio ou alto. Com esses dois conceitos abrangentes, pode-se ter um ponto de partida do que escolher com mais segurança, respeitando assim o seu investimento e suas preferências gustativas. Deixe para aventurar-se em sabores novos depois que já consegui classificar com exatidão o que você realmente gosta.”

O Bebelier é uma plataforma digital que tem o intuito de democratizar a cerveja artesanal no país e oferece rótulos a preço de custo, mediante a compra do Bebelier Pass, que pode ser parcelada em até 12 vezes de R﹩20,83. Quem possui o Bebelier Pass pode comprar a quantidade de cervejas que quiser e recebe em casa, em qualquer lugar do Brasil. Quem optar por não adquirir o Pass também poderá comprar as cervejas da loja, mas pelo seu preço de mercado.

Então, o que deve vir à sua cabeça quando você ler o rótulo de uma cerveja e ver que ela é do estilo:

IPA (India Pale Ale): Amarga e de corpo leve para médio(e a gente jura que isso é MUITO! bom);

Porter: Corpo médio e levemente amarga (amargor de tosta). Quando você der o primeiro gole vai pensar: humm, tem café? Não, cacau? Não, não, pera, biscoito? “Essa vai ser a sua sensação ao dar o primeiro gole nessa cerveja, mas a gente já responde: não tem nada disso. Essa característica é resultado do malte torrado, apenas”, garante Rafael;

Weizenbier – Corpo médio e adocicada. Ao dar um gole numa Weizen a sua sensação vai ser a de que ela tem banana e cravo na receita. “Mas também não tem e neste caso isso é o resultado da fermentação”, diz Rafael.

Witbier – Corpo baixo e, dependendo do rótulo, pode ter levíssima acidez ou levemente adocicada. Em ambos os casos, sabores de laranja e notas cítricas virão no gole. “Esse estilo leva, em suas abordagens clássicas, casca de laranja e semente de coentro. Por isso desses sabores destacados na hora de beber”, explica o fundador da plataforma soubebelier.com.br.

Sour (Berliner Weisse, Catharina Sour, etc.): O termo significa ácido em inglês. Tem corpo leve em sua imensa maioria. Existem rótulos com pouca ou muita acidez. Várias versões dessa maneira de fazer cerveja tem fruta na sua composição, o que deixam a experiência ainda mais rica. Em algumas versões, você pode confundi-la com um suco de frutas ácidas.
Via | Assessoria
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta