O Sindicato dos Servidores Públicos da Carreira dos Profissionais do Meio Ambiente de Mato Grosso (Sintema/MT) encaminhou ofício ao governo estadual citando o que classifica de surto de Covid-19 entre os servidores da Secretaria e Meio Ambiente (Sema). O sindicato citou que nos últimos 10 dias, 15 casos foram confirmados na pasta, incluindo a secretária de Meio Ambiente, Mauren Larozzetti, que testou positivo para Covid-19.

Em nota, a Sema disse que o ofício foi recebido e está sendo analisado. (Veja a nota na íntegra no final do texto).

Conforme o presidente do Sintema, Carlos Augusto Gomes de Oliveira, é necessário que a Sema adote as seguintes providências em suas unidades de trabalho, de forma a abranger tanto os trabalhadores concursados, estagiários, como os contratados pelas empresas terceirizadas:

  • Pronto afastamento do trabalho presencial para o trabalho remoto pelo prazo de 14 dias;
  • Suspensão da prestação de serviços e atendimento ao público;
  • Afastamento dos demais trabalhadores da unidade para realização de testes, com retorno após resultado negativo ou conclusão tratamento da doença;
  • Quando do retorno da atividade laboral presencial, seja concedido aos trabalhadores o fornecimento de itens básicos de proteção (máscaras, álcool 70%, papel toalha, etc);

O sindicato pede ainda o afastamento do trabalho presencial para o trabalho remoto pelo prazo de 14 dias, a suspensão da prestação de serviços e atendimento ao público, o afastamento dos demais trabalhadores da unidade para realização de testes, com retorno após resultado negativo ou conclusão tratamento da doença, quando do retorno da atividade laboral presencial, seja concedido aos trabalhadores o fornecimento de itens básicos de proteção (máscaras, álcool 70%, papel toalha, etc);

Tais medidas, se cumpridas pela Secretaria de Meio Ambiente, SEMA/MT serão importantíssimas para conter o avanço da doença entre os (as) Servidores (as) e Prestadores (as) de Serviço, uma vez que seja contemplada nossa reivindicação de realização de trabalho remoto para todas as áreas.

Veja a íntegra da nota:

“Assim que decretado pelo governo do estado, a Sema-MT suspendeu todo o atendimento ao público, e prioriza o atendimento remoto (por e-mail e telefone), além de providenciar o agendamento para o atendimento no protocolo. O ofício do sindicato foi recebido hoje (15) e está passando por análise.

Desde o início da pandemia, todos os servidores que possuem comorbidades estão em regime de teletrabalho como medida preventiva. O procedimento padrão nos órgãos públicos é imputar o teletrabalho ao servidor que teve contato com contaminado, ou que compartilhe o mesmo ambiente familiar com pessoas que foram contaminadas, ou prescrição médica. Ou então que apresente sintomas gripais como tosse, coriza, febre, dor de garganta, falta de ar, e após os sintomas, com recomendação médica. Sempre reforçamos que em caso de suspeita, o servidor não deve comparecer à Secretaria.

Quanto ao falecimento do servidor Edson Iwasaki, a secretaria cancelou o expediente na data, no período vespertino, em luto pela perda. Por ser do grupo de risco, estava exercendo as funções por teletrabalho.

Medidas de contenção

A Sema dispõe de 14 Totens dispenser de álcool em gel e 10 termômetros em pontos estratégicos para segurança de servidores e população e sempre que necessário são realizadas desinfecções em toda a instalação do prédio.

A Pasta, por meio da Gerência de Qualidade de Vida no Trabalho, realiza todas as orientações quanto à obrigatoriedade do uso da máscara, suspensão das reuniões presenciais e demais procedimentos, afastamento dos servidores em grupo de risco e demais medidas sanitárias definidas pelo Governo.”

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta