A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informou que 94 pacientes com Covid-19 aguardam vaga de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso nesta segunda-feira (15). Desde a última segunda-feira (8), o estado está com ocupação máxima dos leitos de UTI para casos de coronavírus. Desde então não existe mais vagas para novas internações.

A fila tem aumentado de acordo com o crescimento no número de infectados. Na sexta-feira (12), havia 102 pessoas à espera de leito de UTI para tratamento da Covid-19. No domingo, a fila tinha 104 pacientes esperando por uma vaga.

Tem mais de uma semana que o governo de Mato Grosso pediu ajuda aos outros estados para a transferência desses pacientes com Covid-19 para UTIs, mas nenhum paciente foi transferido até esta segunda-feira (15).

Na semana passada, o governador Mauro Mendes (DEM) anunciou a abertura de 500 leitos clínicos com ventilação mecânica e 160 de UTI para atender pacientes com Covid-19.

Essa é a segunda vez que a saúde de Mato Grosso entra em colapso desde o início da pandemia. Em julho do ano passado, também houve falta de vagas para os pacientes com a doença.

Mato Grosso registrou 6.370 óbitos em decorrência do coronavírus até agora e 272.232 casos da doença. Destas mortes, 354 foram nos últimos 7 dias.

Entre os infectados atualmente, 462 estão em leitos de UTI do SUS e 490 em enfermarias de hospitais públicos. A taxa de ocupação está em 94,9% para UTIs adulto e em 65% para enfermarias adulto.

Enquanto esperam por vaga de UTI, alguns pacientes não resistem, como é o caso de Sérgio Randerson Correa, de 47 anos, que faleceu na quinta-feira (11). Ele estava internado em um hospital particular de Primavera do Leste, a 243 km de Cuiabá, e esperou a liberação de um leito de UTI durante uma semana. Sérgio é pai do lutador de jiu-jitsu Kaike Angelim.

A vacinação continua lenta no estado. Pouco mais de 3% da população foi imunizada até agora.

O número de vacinas é insuficiente pra imunizar os grupos prioritários.

Ao todo, Mato Grosso recebeu aproximadamente 280 mil doses das vacinas contra a Covid-19.

O último levantamento da prefeitura da capital aponta que 30 mil pessoas receberam a primeira dose e 14.824 a segunda dose. Nesta semana o município pretende retomar a vacinação de idosos com 80 anos ou mais e tem 2.300 doses já reservadas.

O caminho da vacina em Mato Grosso: as doses chegam até Cuiabá. São separadas e catalogadas para cada município e, só então, são distribuídas. Na maioria das vezes são embarcadas em aeronaves do Ciopaer para os Escritórios Regionais de Saúde – que ficam em Rondonópolis, Diamantino, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Cáceres, Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Juína, Juara, Sinop, São Félix do Araguaia, Porto Alegre do Norte e Peixoto de Azevedo.

Os responsáveis pela vacinação nos municípios buscam as vacinas nessas cidades e então começam a vacinar.

Via | G1
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta