Nesse domingo (10), a juíza de Direito Plantonista, Silvia Renata Anffe Souza, a pedido da família de Agostinho, determinou que o governo de Mato Grosso faça a transferência do paciente para uma UTI imediatamente. No entanto, até a tarde desta segunda-feira (11), a decisão não foi cumprida.

O G1 entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

De acordo com a unidade de saúde, além do quadro de dengue, Agostinho apresenta dificuldades respiratórias intensas, com sangramento digestivo pela boca, possivelmente portador de câncer.

O paciente também realizou exames para Covid-19, mas o teste deu negativo.

Agostinho também faz uso de sonda e apresenta diversos problemas de saúde, dos quais, segundo os médicos, somente em uma UTI poderá ser realizada uma melhor assistência médica, considerando que o município de Chapada não possui condições para atendê-lo, dada a gravidade da situação.

Via | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *