O jovem Jonathan Trèss, 29 anos, filho do badalado cabeleireiro Erasmo Trèss, foi encontrado morto, com um tiro na cabeça, já em avançado estado de decomposição, durante a noite dessa quarta-feira (06) no apartamento da família no bairro Verdão, em Cuiabá.

Uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestou a morte do rapaz.

A Polícia Militar (PM) foi acionada por uma mulher que trabalha na residência, após a testemunha sentir um “cheiro forte de putrefação”.

Os militares fizeram contato com Erasmo, que autorizou o arrombamento da porta, quando o cadáver foi encontrado.

Os policiais comunicaram o fato à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

Os peritos analisaram as condições em que o corpo foi encontrado, que devido ao estado de decomposição a vítima pode ter morrido há cerca de cinco dias. Periciaram ainda todo o local, onde apreenderam uma pistola calibre.380 e uma cápsula deflagrada dentro do cômodo.

Em seguida, o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia, que vai determinar a causa clínica da morte.

Os investigadores da DHPP acompanharam todo o trabalho da perícia, coletaram informações preliminares e trabalham com a hipótese inicial de que o rapaz tenha tirado a própria vida.

Laudo da Politec, que será emitido nos próximos dias, dará base às investigações da DHPP.

Segundo informações não oficiais, Jonathan, que sofria de depressão, foi modelo em São Paulo há alguns anos, no entanto, teria voltado para Cuiabá, onde morava com a família e fazia faculdade de Filosofia.

O avô do rapaz teria morrido no Sul no dia 22 de dezembro, no entanto, a família não conseguiu viajar para participar do sepultamento. No dia 24 Erasmo viajou para passar o fim de ano com a mãe e estava lá desde então. Jonathan estava em Cuiabá.

Desde à última terça-feira (05) a família no Sul tentava contato com o rapaz, porém, sem resposta pediu para a funcionária ir à residência, mas a porta da casa estava trancada. Devido ao cheiro de putrefação que saía do apartamento, a testemunha acionou a PM e o corpo foi encontrado.

Peça ajuda
CVV (Centro de Valorização da Vida) tem realizado em Cuiabá, todas as quintas-feiras, reuniões com sobreviventes ao suicídio e seus familiares. Assim como parentes de pessoas que se mataram.
Também passaram a serem gratuitas as ligações feitas ao número 188. Canal de atendimento 24 horas
Mais de um milhão de atendimentos anuais são realizados por 2.000 voluntários pelo telefone 188, pessoalmente (nos 80 postos de atendimento) ou pelo www.cvv.org.br via chat, Skype e e-mail.

Via | RMT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *