Os cartões do Programa SER Família começam a ser distribuídos a partir de janeiro de 2021. A princípio, 23 municípios de Mato Grosso participam da iniciativa, que prevê a distribuição de renda para pessoas vulneráveis, totalizando 5,5 mil cartões e beneficiando grupos distintos e específicos como a família, a mulher vítima de violência, a criança, o idoso e a pessoa com deficiência.

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, que coordena o programa, explica que o objetivo é que todos os municípios sejam contemplados. “Iremos ampliar gradualmente o atendimento aos demais municípios do Estado. Assim, mais famílias receberão valores para custear, por exemplo, material escolar, alimentos, medicamentos, e até gastos com moradia, no caso das mulheres em situação de medida protetiva e vítimas de violência doméstica. Este é um programa que vai efetivamente ajudar a melhorar a vida das famílias mais carentes”, destaca a primeira-dama.

O Programa, que será gerenciado pela Secretaria Adjunta de Programa e Projetos Especiais e Atenção à Família, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), disponibilizará valores que irão variar de R$ 100 até um salário mínimo, dependendo do perfil que será enquadrado o beneficiário.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, explica que o programa também garantirá qualificação profissional aos envolvidos, além da transferência de recurso.  “O programa tem duração de dois anos. Nesse período vamos preparar os beneficiados para que não dependam do recurso recebido e para que consigam, no futuro, sair da linha da pobreza extrema e possam alcançar uma vaga no mercado de trabalho”.

Para a primeira-dama do município de Canabrava do Norte, localizado a 988 km de Cuiabá, Sara Trindade, a iniciativa veio em boa hora para beneficiar as famílias que foram mais afetadas também pela pandemia. “A gente só têm a agradecer ao nosso governador e a nossa primeira-dama por esse programa SER Família, que com certeza ajudará muitas famílias que estão em situação de vulnerabilidade social”.

Os municípios atendidos nessa primeira etapa do programa são: Gaúcha do Norte, Nossa Senhora do Livramento, Canabrava do Norte, Nobres, Poconé, Nova Brasilândia, Torixoreu, Paranatinga, Alto Araguaia, Santa Rita do Trivelato, São Félix do Araguaia, Primavera do Leste, Várzea Grande, Ribeirão Cascalheira, Poxoréu, General Carneiro, São Pedro da Cipa, Araguaiana, Dom Aquino, Juscimeira, Acorizal, Jangada e Campo Novo dos Parecis.

Cartões

O programa SER Família é composto por cinco cartões. O cartão que leva o mesmo nome do programa, SER Família, será destinado às pessoas que vivem se situação de extrema pobreza, cuja renda per capita não ultrapasse o limite de 1/3 do salário mínimo vigente, e o valor pago mensalmente é de R$ 100 reais.

O Cartão SER Idoso será destinado às pessoas com mais de 60 anos em condição de vulnerabilidade social para a compra específica de medicamentos. E o valor pago é de R$ 120 reais.

Já os recursos do cartão SER Criança, que atenderá as famílias que tenham crianças em idade escolar, em faixa etária de até 12 anos, poderão ser usados unicamente para a compra de vestuário, gêneros de primeira necessidade e materiais escolares. O cartão é único por família independente do número de crianças e o valor pago mensalmente é de R$ 120 reais.

O Cartão SER Inclusivo é um benefício para pessoas com deficiência para a compra de alimentos e medicamentos e o valor também é de R$ 120 reais.

O programa também atenderá o público feminino através do cartão SER Mulher, destinado para as mulheres vítimas de violência para custeio de moradia, no valor de até 1 salário mínimo.

Via | Assessoria

(Visited 1 times, 3 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *