José Derli Júnior foi autuado pelo crime de lesão corporal qualificada pela violência doméstica

O empresário José Derli Júnior, acusado de agredir a influencer cuiabana Kedma Oliveira, em Florianópolis (SC), foi preso em flagrante pelo crime, mas pagou uma fiança de um salário mínimo (R$ 1.100) e vai responder em liberdade.

A informação foi repassada pela delegada Patrícia Fronza, da Sala Lilás de Santa Catarina, especializada no atendimento de mulheres, crianças, adolescentes e idosos vítimas de violência.

“O delegado de plantão arbitrou fiança, ele pagou e vai responder o processo em liberdade”

Conforme delegada, o empresário – que é filho do namorado da influencer – vai responder pelo crime de lesão corporal qualificado por violência doméstica.

O caso aconteceu no domingo (3) no imóvel onde ela estava hospedada com o namorado e outros parentes.

“A Kedma foi atendida ontem por volta de 21h na Central de Plantão em Florianopólis. Ela estava lesionada e alegou ter sido agredida fisicamente pelo filho do companheiro dela. Em decorrência disso, foi lavrado um auto de prisão em flagrante onde o agressor foi preso pelo crime de lesão corporal qualificado pela violência doméstica”, disse em entrevista ao site MidiaNews.

“Como o crime de lesão corporal qualificado pela violência doméstica tem pena de até 3 anos, cabe o arbitramento de fiança. O delegado de plantão arbitrou fiança, ele pagou e vai responder o processo em liberdade”, acrescentou a delegada.

Patrícia contou que todos os envolvidos no caso já foram ouvidos e agora o inquérito será encaminhado para o Ministério Público de Santa Catarina, que irá decidir se denuncia ou não o empresário. Kedma também já fez os exames de corpo de delito.

As versões 

Conforme a delegada, em seu depoimento, Kedma contou que eles estavam em uma reunião familiar quando, por conta de uma discussão, o empresário a agrediu com um soco no rosto.

“Ela não soube precisar o motivo da discussão. Após a agressão, ela afirmou que se trancou no banheiro e ligou para a Polícia Militar. Como não conseguiu contato, pediu ajuda pelas redes sociais”, disse a delegada.

Já o empresário, de acordo com Patrícia, negou a agressão. “Ele alegou que ela ficou um pouco descontrolada por conta dessa discussão e começou a quebrar alguns copos e taças. Ele disse que a segurou e a prendeu no banheiro e, no momento que  ela tentou abrir a porta, acabou se lesionando”, contou.

Via | Mídia News

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *