Ocorrência foi registrada na cidade de Tours, em um francês que mora no Reino Unido. Ele está assintomático e em quarentena. País recebeu as primeiras doses da vacina dos laboratórios Pfizer e BioNTech neste sábado.

O primeiro caso da nova variante da Covid-19 que surgiu no Reino Unido foi detectado na sexta-feira (25), na cidade de Tours, centro da França, anunciou o Ministério da Saúde francês.

A nova cepa foi detectada em um francês residente no Reino Unido que está assintomático e em quarentena.

Após ter chegado “de Londres em 19 de dezembro (…), recebeu atendimento médico em um hospital e no dia 21 testou positivo”, disse o governo, assegurando que se trata do “primeiro contagiado pela variante VOC 202012/01”, em território francês.

França recebe primeiras doses

Já neste sábado (26), a França recebeu as primeiras doses da vacina contra a Covid-19, desenvolvida pelos laboratórios americano Pfizer e o alemão BioNTech. Os frascos foram entregues à farmácia central da organização dos Hospitais de Paris.

Como em outros países da União Europeia (UE), a vacinação começará no domingo (27) na França, onde mais de 62.000 pessoas morreram vítimas da Covid-19.

As primeiras injeções acontecerão em duas casas de repouso, em Sevran, perto de Paris, e em Dijon, na região leste do país.

Quase 19.500 doses da vacina foram transportadas a bordo de um caminhão frigorífico que percorreu o trajeto a partir da fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica, afirmou a agência de notícias France Presse.

Já a Itália recebeu as primeiras doses na sexta (25).

6 vacinas contratadas

A vacina da Pfizer e BioNTech é apenas uma da seis que já foram contratadas pela União Europeia. “No total, compramos doses mais do que suficientes para todos na Europa”, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no dia 17 dezembro.

Além da Pfizer, o bloco comprou os imunizantes da AstraZeneca, CureVac, Johnson & Johnson, Moderna e Sanofi-GlaxoSmithKline.

Se todas essas vacinas forem aprovadas, os 27 países – que somam cerca de 450 milhões de habitantes – terão, ao todo, dois bilhões de doses.

Via | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *